Edição nº 1116 12.04 Ver ediçõs anteriores

Ciência a favor da biodiversidade

Ciência a favor da biodiversidade

O Instituto Ecofuturo, mantido pela fabricante de papel e celulose Suzano, realizou um levantamento de todas as pesquisas conduzidas no Parque das Neblinas, localizado em Mogi das Cruzes, na região metropolitana de São Paulo.

Os 58 estudos analisados identificaram 1.253 espécies de fauna e flora, número que representa um aumento de 24% da riqueza de biodiversidade conhecida pela equipe do Parque das Neblinas, entre 2002 e 2016.

Entre as espécies mais representativas estão o muriqui, a onça-parda, a anta e o veado. O objetivo da iniciativa é fomentar e direcionar novas pesquisas no local.

(Nota publicada na Edição 1003 da Revista Dinheiro)


Mais posts

O desenvolvimento sustentável do fast food

A noite do dia 30 de março se tornou um evento à parte na atribulada rotina dos funcionários do McDonald’s no Brasil. Nessa data, das [...]

Houve uma vez um (horário de) verão

O horário de verão está com os dias contados. Adotado pela primeira vez em 1931, para economizar energia elétrica nos meses mais [...]

Braços dados pelo clima

Em 2017, o Itaú Unibanco e a Natura, com o apoio do Instituto Ekos Brasil, fizeram uma parceria e lançaram o Edital Compromisso com o Clima, selecionando projetos que reduzem emissões e geram benefícios sociais e ambientais para compensar suas emissões inevitáveis, decorrentes dos processos produtivos. O programa que fomenta uma economia de baixo carbono […]

Curitiba receberá mais 200 km de ciclovias até 2025

Curitiba mostrou ser uma cidade que trilha uma rota sustentável quando instalou os primeiros pisos geradores de energia limpa nas suas [...]

Brasil caminha para ser um dos maiores em energia limpa

O Brasil entrou para o mapa global das energias renováveis. Segundo números divulgados pela Associação Brasileira de Energia Solar [...]
Ver mais

Copyright © 2019 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.