Giro

Cidades da Baixada Santista registram movimentação nas praias neste sábado

Mesmo diante da pandemia do novo coronavírus, o sábado de sol levou moradores e turistas às praias da Baixada Santista, que estão parcialmente liberadas para a prática esportiva individual e atividades no mar.

No Guarujá, não há mais restrição de horário para as pessoas se exercitarem na faixa de areia ou surfar. Porém, é proibido entrar no mar, exceto para prática de esportes aquáticos. Além disso, não é permitido colocar cadeiras ou guarda-sóis na faixa de areia.

“Fiquei dois meses sem surfar, costumava vir ao Guarujá para aproveitar a praia com a família. Foi difícil ficar sem o surf”, contou Marcella Moura, de 21 anos, antes de entrar no mar da praia de Pitangueiras. “Procurei ficar em casa para fazer exercícios por aplicativo, mas não é a mesma coisa. Foi muito bom vir aqui e surfar pela primeira vez depois de tanto tempo”.

Para muitas pessoas, o retorno à praia gerou dúvidas. Por isso, guardas-civis municipais fiscalizavam possíveis irregularidades cometidas por visitantes, como aglomeração ou banhos de mar.

A liberação para estar na praia em qualquer horário começou neste sábado, 11. Antes, só era possível permanecer na faixa de areia ou no mar até as 10 horas.

“Moro em Guarulhos, mas tenho apartamento aqui no Guarujá. Faz muita diferença não ter limite de horário, porque antes, quando chegava com meu neto, já estava quase na hora de ir embora. Fiquei muito tempo sem vir à praia e agora poder voltar é maravilhoso, uma sensação de estar livre”, disse Selma Cordeiro, de 57 anos.

Já no litoral norte, as cidades também registraram movimentação nas praias, que estão liberadas desde o fim de junho. Em São Sebastião, o acesso voltou a ser proibido para passeio e turismo. Agora, só é permitido o acesso para a prática de atividades físicas individuais. Além disso, os ambulantes podem trabalhar todos os dias, mas sem fixar lugar.

Baixada Santista avança para fase amarela

As praias das cidades da Baixada Santista ficaram totalmente fechadas no início do período pandemia. Nesta sexta-feira, 10, a Baixada Santista passou para a fase amarela do Plano São Paulo, que permite maior reabertura, ainda que parcial, de atividades comerciais, bares e restaurantes. Cada cidade da região está montando um plano de ação para a retomada das atividades econômicas a partir do anúncio feito pelo governo estadual.

A nova classificação da Baixada Santista no Plano São Paulo se deu porque os novos dados apresentados pelo Estado mostram melhora no cenário da doença. A região está com 49% da ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e com 26,2 leitos para cada 100 mil habitantes.

Veja também

+ Grave acidente do “Cake Boss” é tema de reportagem especial

+ Ivete Sangalo salva menino de afogamento: “Foi tudo muito rápido”

+ Bandidos armados assaltam restaurante na zona norte do RJ
+ Mulher é empurrada para fora de ônibus após cuspir em homem
+ Caixa substitui pausa no financiamento imobiliário por redução de até 50% na parcela
+ Teve o auxílio emergencial negado? Siga 3 passos para contestar no Dataprev
+ iPhone 12: Apple anuncia quatro modelos com preço a partir de US$ 699 nos EUA
+ Veja mudanças após decisão do STF sobre IPVA
+ T-Cross ganha nova versão PCD; veja preço e fotos
+MasterChef: competidora lava louça durante prova do 12º episódio’
+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil
+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados
+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020
+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea
+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?