Economia

Cidadania recua do destaque sobre mínimo para pensão por morte de servidores

Em meio às negociações para votação da reforma da Previdência em segundo turno no Senado, o Cidadania recuou da tentativa de apresentar um destaque para garantir o pagamento de um salário mínimo a beneficiários de pensão por morte de servidores públicos. No texto em análise pelo plenário da Casa, esse piso é garantido para contribuintes do Regime Geral de Previdência Social.

No entendimento de técnicos do Senado, a aprovação do dispositivo proposto pelo partido envolvia alteração de mérito, o que exigiria uma nova votação da reforma na Câmara. Após a votação do texto principal da proposta, os senadores ainda devem se debruçar sobre três tentativas de alteração.

Uma dos destaques a serem votados separadamente foi apresentado pelo PDT. O partido tenta manter regras de transição atualmente vigentes. Nos cálculos da equipe econômica, o impacto dessa manutenção seria de R$ 148,6 bilhões em dez anos.

Veja também

+ Caixa libera FGTS emergencial para nascidos em julho nesta segunda-feira (10)

+ Avaliação: Chevrolet S10 2021 evoluiu mais do que parece

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea

+ Grosseria de jurados do MasterChef Brasil é alvo de críticas

+ Carol Nakamura anuncia terceira prótese: ‘Senti falta de seios maiores’

+ Ex-Ken humano, Jéssica Alves exibe visual e web critica: ‘Tá deformada’

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020

+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?