Giro

Ciclone do sul do país influencia clima do Rio e vai para o oceano

A cidade do Rio  de Janeiro foi atingida na tarde de hoje (1) por uma ventania que provocou alguns problemas na vida normal da cidade. O fernômeto está relacionado mas ficou longe de se assemelhar ao chamado ciclone bomba que atingiu a região sul do país nesta terça-feira (30), provocou a morte de pelo menos 10 pessoas e muitos prejuízos materiais.

No Rio, o fenômeno meteorológico se deslocou para o oceano, mas teve influência indireta na frente fria que atingiu a cidade e deve permanecer até sábado (4). Nesses dias deve chover de fraco a moderado, a qualquer hora do dia.  No domingo (5), o sol volta a aparecer e a temperatura aumenta. Nesses dias, a temperatura mínima deve ficar em 14º Celsius (Cº) e a máxima ficando em torno dos 24ºC. No domingo, a temperatura máxima pode atingir os 29ºC.

De acordo com o Sistema Alerta Rio, da prefeitura, a frente fria já atua sobre o estado. O radar meteorológico do alto do Sumaré, na região da Floresta da Tijuca,  não detecta núcleos de chuva. Mas, ainda há condições para chuva fraca, isolada, até o fim da noite desta quarta-feira. Nas próximas horas, ainda podem ocorrer rajadas de vento moderado a forte.

Ondas gigantes

A Marinha informou que o mar entrará em ressaca e ondas de até 3,5 metros de altura podem atingir a orla do Rio de Janeiro. O mar agitado deve permanecer no litoral fluminense até às 9h, de sexta-feira (3).

Veja também

+ Quarta parcela do auxílio sai hoje (14) para os nascidos em agosto

+ Cunhado de Maradona morre de Covid-19 na Argentina

+ Nazistas ou extraterrestres? Usuário do Google Earth vê grande ‘navio de gelo’ na costa da Antártida

+ Avaliação: Chevrolet S10 2021 evoluiu mais do que parece

+ Grosseria de jurados do MasterChef Brasil é alvo de críticas

+ Carol Nakamura anuncia terceira prótese: ‘Senti falta de seios maiores’

+ Ex-Ken humano, Jéssica Alves exibe visual e web critica: ‘Tá deformada’

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea

+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?