Giro

Chineses saem às ruas sem medo da pandemia em feriado prolongado

Milhões de turistas locais visitaram em grande número os principais locais turísticos da China durante o feriado de cinco dias iniciado em 1º de maio, sinal de que o temor da covid-19 está no passado.

Nesta terça-feira (4), as ruas de Pequim estavam lotadas de visitantes, muitos sem máscara, enquanto casais de namorados tiravam fotos na entrada da Cidade Proibida.

Xangai, a outra grande cidade chinesa, e seus pontos turísticos também foram invadidos por turistas locais durante o fim de semana.

Em Wuhan, onde em dezembro de 2019 surgiu a pandemia de covid-19 que afeta o mundo, milhares de pessoas, sem máscara e sem distanciamento, cantaram e dançaram em um festival de música ao ar livre.

Em meados de 2020, a China conseguiu controlar a circulação do vírus depois de decretar confinamentos rígidos e fechar suas fronteiras.

+ Jaguar Land Rover: a luta contra a falta de confiança dos consumidores

Nesta terça-feira, o país registrou apenas 17 casos de covid-19 entre viajantes em quarentena.

No primeiro trimestre de 2021, a economia do país registrou um crescimento espetacular de 18,3% em ritmo anual. A vida na China praticamente voltou ao normal, com exceção de pequenos focos ocasionais de coronavírus.

– “Temos sorte” –

Impossibilitados de viajar para o exterior, devido à limitação de voos e à quarentena obrigatória para as pessoas que entram no país, os chineses se voltaram para o turismo local.

As cenas de alegria durante o feriado de cinco dias que termina na quarta-feira representam um forte contraste com o silêncio e o medo que imperavam no país no mesmo período do ano passado.

A plataforma de reserva de viagens Ctrip calculou que 200 milhões de pessoas pretendiam viajar durante os cinco dias de feriado.

As reservas de hotéis para o período aumentaram 40% na comparação com maio de 2019, antes da pandemia.

E os preços dos voos domésticos aumentaram significativamente na comparação com 2019, segundo a plataforma.

Mas o governo chinês permanece cauteloso a respeito do vírus e fez uma série de pedidos às autoridades locais e gerentes de turismo: limitação do número de visitantes e identificação dos turistas antes da entrada nos locais mais procurados.

Zhang, um homem de de Shijiazhuang, capital de província de Hebei, viajou para Pequim com a família para apreciar a arquitetura histórica e os monumentos.

“O vírus está bem controlado, e a vacina já está disponível, então me sinto relativamente seguro”, declarou à AFP.

Zhao Mengyu, estudante do ensino médio em Pequim, não escondeu a satisfação com a situação.

“Acredito que temos sorte”, disse Zhao à AFP, enquanto caminhava pela avenida comercial de Nanluoguxiang.

“Se estivéssemos no exterior, provavelmente não poderíamos sair, não nos sentiríamos livres e também seria bastante perigoso”, comentou.

Veja também

+ Carreira da Década - Veja como ingressar na carreira que faltam profissionais, mas sobram vagas
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel