Giro

China determina sanções a 11 americanos em medida de represália

Crédito: POOL/AFP/Arquivos

O senador Marco Rubio está entre os 11 americanos alvos de sanções da China - POOL/AFP/Arquivos (Crédito: POOL/AFP/Arquivos)

Pequim anunciou nesta segunda-feira sanções contra 11 autoridades americanas, incluindo os senadores Marco Rubio e Ted Cruz, em represália por medidas similares aplicadas por Washington contra funcionários do governo chinês acusados de prejudicar a autonomia de Hong Kong.

“A China decidiu impor sanções a certas pessoas que se comportaram mal em determinadas questões vinculadas a Hong Kong”, afirmou à imprensa o porta-voz da diplomacia chinesa, Zhao Lijian.

Guerra tecnológica entre EUA e China avança com TikTok

Maioria das Bolsas da Ásia fecha em alta após dados chineses



O diretor da ONG de defesa dos direitos humanos Human Rights Watch (HRW), Kenneth Roth, está entre os alvos das sanções.

Zhao não explicou a natureza das sanções.

Na decisão mais dura a respeito de Hong Kong desde que Pequim promulgou uma rígida lei de segurança neste território, Washington anunciou na sexta-feira o congelamento de todos os ativos americanos da chefe do Executivo do território semiautônomo, Carrie Lam, assim como de outros 10 altos funcionários.

A China reagiu de maneira enérgica no sábado e chamou as sanções de “bárbaras e grosseiras”.

Veja também

+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel