Ciência

China aprova tratamento contra a covid-19

Crédito: GETTY IMAGES NORTH AMERICA/AFP/Arquivos

A China aprovou um tratamento emergencial contra a covid à base de anticorpos monoclonais (Crédito: GETTY IMAGES NORTH AMERICA/AFP/Arquivos)

A China aprovou pela primeira vez um tratamento contra a covid-19, dois anos após a detecção da doença em seu território e em um contexto de agravamento da pandemia.

Em uma comunicação publicada na quarta-feira, a Agência Nacional de Medicamentos indica que concordou com uma “aprovação de emergência” para um tratamento chinês contra covid-19 à base de anticorpos monoclonais que aderem à proteína spike do coronavírus e reduzem sua capacidade de penetrar em células humanas.



+Anvisa elogia decisão do governo de adotar vacina no controle de entrada no País

Ao contrário da vacina, que é preventiva, o tratamento serve para evitar complicações graves em pessoas já infectadas.

O fármaco, administrado com uma injeção, foi elaborado em conjunto pela Universidade Tsinghua de Pequim, o hospital No. 3 de Shenzhen (sul) e a empresa Brii Biosciences.

+ Confira 10 receitas para reaproveitar ou turbinar o arroz do dia a dia


Os testes clínicos mostram que o tratamento permite reduzir em 80% as hospitalizações e o risco de morte em pacientes em estado frágil, segundo a Universidade Tsinghua.

De acordo com a imprensa local, o tratamento foi aplicado em pacientes infectados pelos recentes surtos da epidemia.


Desde a detecção do coronavírus em Wuhan no fim de 2019, a China erradicou quase por completou a circulação da covid com medidas radicais como o fechamento de fronteiras, o controle rígido dos deslocamentos e confinamentos.

O governo, que não autorizou nenhuma vacina estrangeira, afirma que mais de 70% da população está imunizada com fármacos de fabricação local.

Mesmo assim, a China registrou nos últimos meses vários surtos, embora de pequena magnitude em comparação com os graves balanços de outros países. Nesta quinta-feira, por exemplo, o país contabilizou 83 novos casos a nível nacional.



Tópicos

3ª dose 4ª dose combate o quê? 4ª dose israel 4ª dose necessária 4ª dose vacinas adolescentes e crianças covid anticorpo monoclonal anticorpos covid sintomas anticorpos infectados nova infecção anticorpos monoclonais astrazeneca trombose Cepa colombiana cepa colombiana é mais letal? cepa delta china aprova tratamento coronavírus alimentação coronavírus animais coronavírus estudos coronavírus soja corticoides covid covid anticorpos covid antiviral medicamento covid longa covid medicamentos covid passa para animais covid remédios covid restrições covid tratamento covid tratamentos Covid variantes efeitos permanentes europa ainda tem restrições? gorilas com covid idosos têm que tomar 3ª dose? imunizados naturais imunizados têm que usar máscaras infectados imunizados lentidão vacinação Rússia máscara vacina máscaras vacina OMS medicamento MSD covid o que é trombose o que funciona covid pets têm covid? pilula contra covid pode haver duas infecções diferentes posso me infectar depois de vacinado? Qual país tem mais infectados? quando vou deixar de usar máscara? quantas doses já foram aplicadas? quanto tempo duram os anticorpos quanto tempo duram os sintomas? quantos faltam vacinar? quantos vacinados tem o Brasil? que alimentos inibem o coronavírus quem deve tomar 3ª dose? rio afrouxa restrições praias rio restrições RJ restrições Rússia Rússia confinamento Rússia recorde de mortes sequelas covid super imunes covid superanticorpo superimunes covid superimunes genes transmissão adolescentes crianças tratamento anticorpos monoclonais china trombose vacina idosos vacina 3ª dose vacina duas doses protege mais que a de dose única? vacina reinfecção vacina risco de trombose vacina trombose vacinação adolescentes vacinados infectados imunidade Variante cama variante delta variante delta países variante delta volta Variante gama é perigosa? variante gama Manaus Variante Gamma zoológico EUA covid