Edição nº 1150 09.12 Ver ediçõs anteriores

Cheiro de bons negócios

Um estudo inédito da consultoria PwC, encomendada pela International Fragrance Association (Ifra), mostra que a indústria brasileira de fragrâncias movimenta € 222 milhões (cerca de R$ 1 bilhão) por ano, impulsionada pelo crescente consumo de produtos cosméticos e de perfumaria. Em todo o mundo, o setor gera receita de € 7,2 bilhões (algo próximo a R$ 33 bilhões). “Esse é um mercado sofisticado, amplo e inovador, no coração de uma cadeia de valor que vai de matérias-primas únicas, naturais e sintéticas, a laboratórios de design e fábricas, até chegar às prateleiras do varejo”, destacou a presidente da Ifra, Martina Bianchini. De acordo com ela, o consumidor está disposto a pagar até 88% a mais por um item devido ao cheiro. “O segmento de fragrâncias pode ser relativamente pequeno, mas causa uma grande impressão. Este relatório mostra como agregamos valor econômico significativo a nossos fornecedores e clientes, bem como aos consumidores, para os quais a fragrância é um fator crucial nas decisões de compra”, disse. Ainda pelos cálculos do estudo, o setor responde por mais de 1,3 mil empregos diretos, e o Brasil representa quase metade de todos os negócios da América Latina.

(Nota publicada na Edição 1147 da Revista Dinheiro)


Mais posts

Vidaclass quer conquistar mercado europeu

Desde 2014 a startup brasileira VidaClass conecta pessoas sem convênio médico a serviços de saúde por um preço acessível. Atualmente [...]

Franchising sorri para investidores

Divulgação A Sorridents, maior rede odontológica da América Latina, recebeu aporte de R$ 6 milhões de “multi-investidores” – aqueles [...]

Conveniência autônoma

Tecnologias que usam inteligência artificial, computer vision, câmeras e sensores para modernizar a experiência de compra são a base da [...]

Mercado de bikes infantis pedala como adulto

O brasileiro está pedalando mais. De janeiro a outubro deste ano foram produzidas 820.040 bicicletas no Brasil, segundo dados da [...]

Marketplace Agrofy quer ser líder em 20 países

Primeiro marketplace do agronegócio brasileiro, a argentina Agrofy quer ser a maior plataforma digital do setor do Brasil e em mais 19 [...]
Ver mais