Giro

Chefe do Executivo de Hong Kong é impedida de discursar por legisladores

Chefe do Executivo de Hong Kong é impedida de discursar por legisladores

A diretora-executiva de Hong Kong, Carrie Lam, assiste a uma conferência de imprensa em Hong Kong, depois de tentar duas vezes iniciar seu discurso anual de políticas dentro da legislatura da cidade - AFP

A chefe do poder Executivo de Hong Kong, Carrie Lam, cancelou nesta quarta-feira um importante discurso que faria no Parlamento local, em meio a vaias e gritos de legisladores da oposição.

Lam pretendia apaziguar os ânimos após quatro meses de protestos, mas as vaias e os gritos a obrigaram a cancelar o discurso, e finalmente teve que abandonar o Parlamento acompanhada de auxiliares.

A chefe do Executivo tentou em duas ocasiões iniciar seu discurso, mas os legisladores da oposição a impediram por meio de uma vaia ensurdecedora.

O Conselho Legislativo de Hong Kong organizou uma sessão especialmente para esta jornada, após ter sido literalmente destruído por opositores mascarados há três semanas.

Durante a caótica sessão desta quarta, um legislador utilizou um pequeno aparelho para projetar nas costas de Lam mensagens dos jovens que participam dos protestos pró-democracia há quatro meses.

Após desistir do discurso, Lam informou a imprensa que divulgaria uma mensagem de vídeo.

Esta foi a primeira vez que um chefe do Executivo de Hong Kong não conseguiu realizar o discurso anual, algo que ocorre desde 1948.