Céu azul para a energia solar

Céu azul para a energia solar

A pedido do presidente Jair Bolsonaro, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) vai abrir mão de proposta de “taxar” a chamada geração distribuída de energia, que envolve principalmente a instalação de placas solares em telhados e terrenos por consumidores. Bolsonaro, que vinha sendo pressionado pela decisão, entendeu que cobrar imposto sobre energia limpa é, no mínimo, impopular. Com isso, não vai haver necessidade de mobilização do Congresso para barrar a proposta. Desde 2012 há incentivos para que pessoas físicas e jurídicas invistam na instalação de placas fotovoltaicas para geração própria de energia. O excedente é enviado para a rede da distribuidora, mas depois pode ser consumido por quem o produziu quase sem custos.

A Aneel abriu consulta pública encerrada em novembro de 2019 e estava na fase de elaboração da proposta para diminuir tais incentivos e cobrar encargos. O Congresso Nacional e o Executivo, no entanto, já haviam se posicionado contra a Aneel.

(Nota publicada na edição 1153 da Revista Dinheiro)

Veja também

+ Sandero deixa VW Polo GTS para trás em comparativo
+ Veja os carros mais vendidos em outubro
+ Grave acidente do “Cake Boss” é tema de reportagem especial
+ Ivete Sangalo salva menino de afogamento: “Foi tudo muito rápido”
+ Bandidos armados assaltam restaurante na zona norte do RJ
+ Mulher é empurrada para fora de ônibus após cuspir em homem
+ Caixa substitui pausa no financiamento imobiliário por redução de até 50% na parcela
+ Teve o auxílio emergencial negado? Siga 3 passos para contestar no Dataprev
+ iPhone 12: Apple anuncia quatro modelos com preço a partir de US$ 699 nos EUA
+ Veja mudanças após decisão do STF sobre IPVA
+ T-Cross ganha nova versão PCD; veja preço e fotos
+MasterChef: competidora lava louça durante prova do 12º episódio’
+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil
+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados
+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020
+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea
+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?


Mais posts

Menos agroquímicos, mais segurança

Produtora de defensivos agrícolas, a Ihara anuncia mais de R$ 4 milhões em projetos de sustentabilidade para 2021. O recurso será usado em duas frentes principais: o projeto Cultivida, que já passou por mais de 20 municípios estimulando a adoção de boas práticas e o uso correto de agroquímicos nas lavouras, e para o apoio […]

Estímulo às compras públicas sustentáveis

A Confederação Nacional da Indústria (CNI) levantou de vez a bandeira da economia circular. A decisão foi embasada em pesquisa que constatou que, embora 70% das empresas pesquisadas nunca tenham ouvido falar do tema, 76,4% já adotam alguma prática do modelo e 73% acreditam que a cooperação entre governo, indústrias e consumidores deve ser promovida […]

Contaminação de aldeia indígena

Estudo realizado pela Fiocruz em parceria com o WWF-Brasil traz um alerta importante: o povo indígena Munduruku está sofrendo com o impacto do mercúrio usado largamente em atividade de garimpo na região do rio Tapajós (PA). De cada 10 indivíduos examinados, seis apresentaram níveis de mercúrio acima de 6µg.g-1, que é o limite máximo de […]

Em defesa da Araucária

Com risco de ser extinta até 2070, a Araucária, árvore-simbolo da região Sul do Brasil, ganhou um reforço para sua proteção. O projeto Conexão Araucária incentiva produtores rurais a cultivarem a espécie. A destruição de seu habitat – atualmente já reduzido em 90% –, o aquecimento global, o constante desrespeito à legislação que estabelece regras […]

Uma década para restaurar ecossistemas

Há um mês para o início da nova década, grandes nomes que atuam em prol da conservação da biodiversidade se reuniram no Summit 2021-2031 para debater os impactos da extinção de espécies e da mudança climática, bem como estratégias para restaurar o planeta. “Se, há um ano, falávamos em conservação, os últimos fatos, como os […]

Ver mais

Copyright © 2020 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.