Negócios

CEO da American Airlines diz que empresa voltará a usar 737 Max após correções

Atualmente a American Airlines tem uma frota de 24 737 Max que estão parados desde março e com voos cancelados até 19 de agosto de 2019, um total de 115 voos por dia

CEO da American Airlines diz que empresa voltará a usar 737 Max após correções

Os voos com o Boeing 737 Max devem continuar suspensos até agosto após dois acidentes fatais envolvendo o avião em menos de seis, o que levou todas as companhias aéreas do planeta a cancelaram o uso da aeronave, fazendo com que fosse iniciada uma enorme investigação das causas dos problemas. Porém mesmo com todas estas questões, a American Airlines disse que voltará a usar os 737 Max assim que mudanças forem feitas, diz o CEO da empresa Doug Parker em entrevista para a NBC News.

Atualmente a American Airlines tem uma frota de 24 737 Max que estão parados desde março e com voos cancelados até 19 de agosto de 2019, um total de 115 voos por dia. A American Airlines é uma das três aéreas americanas que contam com a aeronave em seu portfólio, e foi uma das primeiras a dar um voto de confiança para as atualizações que estão sendo desenvolvidas pela Boeing.

Porém o CEO condicionou a volta do uso do modelo a aprovação da Federal Aviation Administration (FAA) órgão regulador do espaço aéreo nos Estados Unidos. No centro da questão está sistema MCAS, que prevenia o avião de estolar  – perder pressão do ar e assim a sustentação no voo. Durante as investigações foi descoberto que o sistema acionava sozinho, e no caso dos acidentes, o MCAS com problema fez com que o bico do avião puxasse para baixo automaticamente, tirando a sustentação da aeronave.

Parker disse que seus pilotos estão envolvidos nas discussões com a FAA sobre novos treinamentos e maneiras de corrigir o problema, e que é de vital importância que toda a comunidade envolvida na questão se sinta confortável para voltar a usar o 737 Max