Finanças

Cenário externo positivo permite 2º dia consecutivo de alta do Ibovespa

A reabertura progressiva de economias de vários países após o isolamento social decretado para conter os avanços do novo coronavírus e a evolução de medicamentos para tratar a doença trazem alento aos investidores. Uma vacina em fase experimental está sendo desenvolvida pela americana Novavax. Em Nova York e na Europa, a alta máxima está perto de 2,5%, enquanto o Ibovespa tem ganho menor, na faixa de 1% e em torno dos 86 mil pontos. Na segunda-feira, o índice à vista subiu 4,25%, aos 85.663,48 pontos.

O mercado local, contudo, não deve esquecer dos atritos políticos. Nesta terça, a Polícia Federal cumpriu mandados de busca e apreensão em endereços ligados ao governo do Estado do Rio de Janeiro. Depois da ação da PF em suas residências, o governador do Rio, Wilson Witzel (PSC), afirmou que a operação comprova a interferência do presidente Jair Bolsonaro no órgão. Bolsonaro, por sua vez, parabenizou mais cedo a atitude da polícia em relação a seu adversário político.

+ Bolsas asiáticas fecham em alta, com esperança renovada de vacina para covid-19
+ Bolsa fecha em alta de 4,25%, no maior nível desde 10 de março 

O atraso do País em relação a outras nações no controle da pandemia também pode limitar ganhos na B3. Enquanto o exterior tenta retomar suas atividades, cidades de grande porte como São Paulo ainda buscam novas alternativas para combater a doença, já que as adotadas não estão surtindo o efeito desejado pelas autoridades. Neste cenário, são crescentes os temores em relação à saúde financeira das empresas e do Brasil como um todo.

Diante da pandemia, hoje, a Latam e suas unidades no Chile, Peru, Colômbia, Equador e Estados Unidos pediram recuperação judicial nos EUA. As atividades da empresa no Brasil, na Argentina e no Paraguai não estão incluídas. Apesar disso, traz um alerta para o setor aéreo brasileiro que já enfrenta dificuldades. Contudo, os ADRs da Azul e da Gol em Nova York sobem esta manhã.

A tendência, diz o estrategista-chefe da Levante Ideias de Investimentos, Rafael Bevilacqua, é a Bolsa acompanhar lá fora, sobretudo Nova York, que retoma os negócios hoje após o feriado da véspera. “Estamos começando a fechar o gap diferença em relação ao exterior, mas ainda estamos atrás. Falta pouco para alcançarmos os 90 mil pontos”, diz. Mais cedo, o Ibovespa superou os 87 mil pontos (87.332,53 pontos), mas às 10h52, subia 1,35%, aos 86.820,15 pontos.

A despeito da expectativa de alta para a Bolsa até mesmo à frente, o estrategista pondera que a retomada interna ainda vai demorar e deverá ser ainda mais intensa do que a estimada no exterior, devido ao atraso. Ou seja, o Brasil ainda está em outra fase, a de avanço nos casos de coronavírus e de mortes, e com a economia parada. Neste sentido, acredita que o fluxo de recursos na B3 seguirá sendo sustentando pelo investidor local. “Somente quando realmente tudo estiver calmo lá fora e o estrangeiro achar que a Bolsa está barata, poderá retornar, mas isso ainda não está acontecendo”, diz.

Além de acompanhar os desdobramentos da notícia de pedido de recuperação judicial da Latam sobre o setor aéreo brasileiro, o investidor também avaliará o resultado do Magazine Luiza e de outras empresas de consumo. Hoje, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo -15 (IPCA-15) reforçou o quadro de enfraquecimento da economia, ao ficar em queda de 0,59% em maio, após ter recuado 0,01% em abril, ficando abaixo das estimativas dos analistas do mercado financeiro consultados pelo Projeções Broadcast. O intervalo ia de queda de 0,57% a estabilidade (0,00%), com mediana negativa de 0,47%. “Como já era esperado, não deve contaminar negativamente as ações”, diz Bevilacqua.

No horário citado acima, as ações de Magazine Luiza subiam 5,79%, após informar que seu lucro líquido caiu 76,7% no primeiro trimestre de 2020 ante igual período de 2019, para R$ 30,8 milhões. Na mesma base de comparação, porém, as vendas totais subiram 34%, alcançando R$ 7,7 bilhões no trimestre. Os papéis de varejistas como Lojas Americanas (1,55%) e Renner (0,69%) também avançavam.

As ações da Petrobras também eram outras a dar impulso ao Ibovespa, subindo acima de 1%, acompanhando a valorização do petróleo no exterior. Vale, por sua vez, cedia 1,00%, após recuo do minério na China.

Veja também

+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel