Negócios

Cemig fará em outubro fusão de negócios de geração distribuída e eficiência

A Cemig deve anunciar em breve a fusão de suas unidades de negócios de geração distribuída (GD) e eficiência energética, afirmou nesta quarta-feira, 11, o diretor presidente da Cemig Geração Distribuída, Danilo Gusmão. Segundo ele, em outubro a estatal mineira deve anunciar uma nova marca, que unificará o portfólio atual das duas empresas, Cemig GD e Efficientia.

Durante evento sobre geração distribuída promovida pelo escritório Souto Correa, em São Paulo, ele lembrou que a Cemig passou a investir em geração distribuída a partir de 2018, diante do interesse e da cobrança dos clientes da companhia pelo negócio. “Temos expertise na comercialização e buscamos parceiros com expertise em empreender em GD. Com esse olhar que estamos trabalhando em GD e eficiência, buscando uma alternativa que os próprios clientes buscavam em nós”, disse.

Gusmão também defendeu a continuidade da geração distribuída remota, isto é, a possibilidade de um consumidor gerar energia não só a partir da instalação de painéis solares no telhado de sua casa, comércio ou indústria, mas também em outra área. “Se quisermos falar em universalização de serviços, não podemos nos ater a geração local, precisamos do expediente da geração remota, que vai propiciar quem não tem telhado, quem não tem capital” de poder usufruir da geração distribuída.

O executivo também considerou a necessidade de a distribuidora ter um ajuste nas receitas, pelo uso da rede e pelo custo da disponibilidade. “O futuro do setor é microgrid, se a calibragem não for muito boa, pode comprometer o futuro”, disse, ao comentar sobre a revisão das regras setoriais hoje em andamento.