Giro

Celebridades negras dos EUA pedem a Biden que escolha companheira de chapa negra

Celebridades negras dos EUA pedem a Biden que escolha companheira de chapa negra

Sean "Diddy" Combs liderou 100 afro-americanos, incluindo o locutor de rádio Charlamagne Tha God e o advogado de direitos civis Benjamin Crump, em carta aberta a Joe Biden - GETTY IMAGES NORTH AMERICA/AFP/Arquivos

O rapper Diddy, o apresentador de rádio Charlamagne tha God e diversas figuras religiosas e do esporte estão entre os 100 afro-americanos que pediram nesta segunda-feira (10) ao candidato democrata à Casa Branca, Joe Biden, que escolha uma mulher negra para compor sua chapa nas eleições presidenciais de novembro.

“Não optar por uma mulher negra em 2020 significa que você perderá a eleição”, disseram em uma carta aberta publicada na mídia norte-americana. Entre os signatários está também o astro da NBA Chris Paul.

Segundo o grupo, eles não querem “ter que escolher o menor dos males” entre Joe Biden e o republicano Donald Trump. O candidato democrata disse que anunciará nos próximos dias o nome de quem irá às urnas com ele contra a tentativa de reeleição do atual presidente.

“Por tempo demais, foi pedido às mulheres negras que fizessem de tudo, desde mobilizar tropas até arriscar suas vidas pelo Partido Democrata, sem reconhecimento, respeito ou visibilidade, e certamente sem apoio suficiente”, afirmaram os signatários. “E nós, homens negros, nos solidarizamos com elas.”

Biden, o ex-vice-presidente de Barack Obama, que foi o primeiro presidente negro dos Estados Unidos e antecessor de Trump, prometeu em março escolher uma mulher como sua companheira de chapa, que em caso de vitória se tornaria a primeira vice-presidente do país.

Biden deve muito de sua vitória nas primárias democratas aos eleitores negros, que lhe deram uma enorme vantagem sobre os rivais no final de fevereiro na Carolina do Sul, após três derrotas humilhantes em outros estados. A mobilização dessa importante minoria será crucial para a conquista da Casa Branca.

Os apelos para que Biden tenha um candidato a vice-presidente negro ao seu lado se multiplicaram desde que um histórico movimento de protesto contra o racismo e a violência policial tomou conta dos EUA após a morte de George Floyd, um homem negro sufocado por um policial branco em Minneapolis, em maio.

Biden deve revelar sua decisão antes da convenção nacional democrata, que será realizada de 17 a 20 de agosto e vai oficializar a candidatura. O evento está previsto para acontecer em Milwaukee, Wisconsin, mas será transmitido pela internet devido à pandemia de coronavírus.

Veja também

+ T-Cross ganha nova versão PCD; veja preço e fotos

+Conheça os 42 anos de história da picape Mitsubishi L200

+ Remédio barato acelera recuperação de pacientes com covid-19

+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil

+ Avaliação: Chevrolet S10 2021 evoluiu mais do que parece

+ Grosseria de jurados do MasterChef Brasil é alvo de críticas

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea

+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?