Política

CCJ encerra debates sobre denúncia; sessão será retomada em 30 minutos

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) encerrou na tarde desta quarta-feira, 18, a fase de debates da apreciação da segunda denúncia contra o presidente Michel Temer. Os trabalhos foram suspensos e serão retomados em 30 minutos. No retorno, o colegiado entrará na reta final da análise do parecer do deputado Bonifácio de Andrada (PSDB-MG).



Um dos últimos a discursar na comissão, o novo líder do PSB, Júlio Delgado (MG), pediu para exibir trechos dos vídeos da delação premiada do doleiro Lúcio Funaro. O presidente da comissão, Rodrigo Pacheco (PMDB-MG), permitiu que o vídeo fosse mostrado no tempo de discurso de Delgado. O deputado escolheu mostrar trechos da delação em que Funaro fala do empenho de Temer para eleger Gabriel Chalita prefeito de São Paulo em 2012, do dinheiro enviado ao ex-ministro Geddel Vieira Lima (PMDB) e que o ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) era visto como “banco dos políticos”. “O cidadão pede para tomarmos providência e investigarmos o presidente”, apelou o deputado.

Em dois dias de debates foram 71 inscritos, 15 falaram a favor do governo e 56 defenderam a admissibilidade da denúncia. Até o momento, seis votos em separado foram apresentados recomendando o prosseguimento da investigação. O último a registrar o voto por escrito foi o deputado Rubens Pereira Júnior (PCdoB-MA).

O relator Bonifácio de Andrada (PSDB-MG) terá 20 minutos de réplica para defender a tese do arquivamento da denúncia. O mesmo tempo será concedido aos advogados Eduardo Carnelós, Daniel Gerber e Antonio Pitombo, defensores de Temer e dos ministros Eliseu Padilha (Casa Civil) e Moreira Franco (Secretaria-Geral da Presidência), respectivamente.

Na fase final da apreciação da denúncia, será concedido tempo de encaminhamento de voto para dois parlamentares favoráveis ao parecer e dois contrários. Os partidos também poderão fazer a orientação de voto da bancada.

+ O economista Paulo Gala revela os caminhos para investir bem em 2022



Os membros da CCJ terão de votar a favor ou contra o parecer de Bonifácio, que pede a rejeição do pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR). A votação eletrônica será aberta, ou seja, ao final o resultado sairá no painel.


Saiba mais
+ SP: Homem morre em pé, encostado em carro, e cena assusta moradores no litoral
+ Um gêmeo se tornou vegano, o outro comeu carne. Confira o resultado
+ Reencarnação na história: uma crença antiquíssima
+ Andressa Urach pede dinheiro na internet: ‘Me ajudem a pagar a fatura do meu cartão’
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ CNH: veja o que você precisa saber para a solicitação e renovação
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ O que se sabe sobre a flurona?
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ IPVA 2022 SP: veja como consultar e pagar o imposto