Economia

CCJ aprova prazo de 10 anos para fim da venda de carros a gasolina e diesel

A partir de 1º de janeiro de 2030 estará proibida a venda de veículos novos movidos a combustíveis fósseis no Brasil, e em 2040 nenhum automóvel a gasolina ou diesel poderá circular no País, segundo o Projeto de Lei do senador Ciro Nogueira (PP-PI), aprovado nesta quarta-feira, 12, pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado. O PLS segue agora para votação na Comissão de Meio Ambiente (CMA) da casa.

De acordo com o PLS 304/2017, já existem soluções tecnológicas disponíveis que permitem a substituição da gasolina e do diesel, responsáveis por um sexto das emissões de dióxido de carbono na atmosfera, que leva ao aquecimento global.

+ Denatran dá mais prazo para 5 estados implantarem placa do Mercosul
+ Espera por placa do Mercosul faz emplacamentos caírem 70% em SP 

Além dos biocombustíveis, já tradicionais no mercado brasileiro, os carros elétricos avançam no mundo todo e aos poucos chegam ao Brasil.

O projeto destaca porém que algumas exceções serão abertas, como automóveis de coleção, veículos oficiais e diplomáticos ou carros de visitantes estrangeiros, que poderão continuar circulando no país, ainda que usem combustíveis fósseis.

O senador afirma em seu texto que o Brasil segue um caminho que já vem sendo traçado por outros países. “O Reino Unido e a França querem proibir a venda de veículos movidos a combustíveis fósseis a partir de 2040, a Índia, a partir de 2030, e a Noruega, já em 2025”, informou.