Negócios

CCEE: PLD médio cai 27% e é fixado em R$ 268,32/MWh para todos os submercados

O Preço de Liquidação das Diferenças (PLD), usado como referência para negociações de curto prazo no mercado de energia, foi estabelecido em um valor médio de R$ 268,32/MWh em todos os submercados para a terceira semana operativa de janeiro de 2020 – de 11 a 17 – , segundo informações da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE). O preço corresponde a uma queda de 27% na comparação com os R$ 368,51/MWh fixados na semana passada. O novo valor do PLD está em linha com os R$ 270/MWh projetados pela EDP Brasil, conforme antecipou mais cedo do Broadcast.

A melhora nas afluências (volume de água dos rios que vai para os reservatórios das usinas) no Sistema Interligado Nacional (SIN) é o principal fator que explica a redução do PLD. Conforme a CCEE, a expectativa para o mês de janeiro é de que as afluências atinjam 71% da Média de Longo Termo (MLT) para o SIN (ante 62% da previsão anterior), mantendo-se abaixo da média para todos os submercados. Atualmente, a previsão das afluências dos submercados são de 81% no Sudeste/Centro-Oeste (vs 70% da semana anterior), 46% da MLT no Sul, 39% no Nordeste (vs 43%) e 64% no Norte (vs 53%).

Com a melhora na previsão das afluências, a tendência é de recuperação do nível dos reservatórios. A CCEE aponta que os volumes de energia armazenada do SIN estão 2.974 MW médios acima do esperado na semana anterior. Os submercados Sudeste/Centro-Oeste, Sul e Nordeste apresentaram elevações de 2.452 MW médios, 139 MW médios e 413 MW médios, respectivamente. Em relação ao previsto, só o Norte registra redução de 30 MW médios.

Para a próxima semana, a carga prevista do SIN é de 1.425 MW médios abaixo da expectativa anterior, com reduções no Sudeste (-1.551 MW médios) e no Norte (-45 MW médios). Para o Sul, a previsão é de elevação da carga (+171 MW médios). No Nordeste, não houve alterações.

Déficit hidrológico

A CCEE também informou que o fator de ajuste do Mecanismo de Realocação de Energia (MRE) para o mês de janeiro sofreu uma leve melhora, passando de 89,2% para 90,2%. Esta previsão considera apenas a sazonalização flat da garantia física. Considerando a sazonalização realizada pelos agentes para janeiro, o fator de ajuste do MRE está estimado em 87,5%.

O Encargo de Serviço do Sistema previsto para janeiro de 2020 está em R$ 560 mil.

Veja também

+ Quarta parcela do auxílio sai hoje (14) para os nascidos em agosto

+ Cunhado de Maradona morre de Covid-19 na Argentina

+ Nazistas ou extraterrestres? Usuário do Google Earth vê grande ‘navio de gelo’ na costa da Antártida

+ Avaliação: Chevrolet S10 2021 evoluiu mais do que parece

+ Grosseria de jurados do MasterChef Brasil é alvo de críticas

+ Carol Nakamura anuncia terceira prótese: ‘Senti falta de seios maiores’

+ Ex-Ken humano, Jéssica Alves exibe visual e web critica: ‘Tá deformada’

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea

+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?