Economia

Castello Branco aceita convite para a Petrobras; ações sobem

O economista Roberto Castello Branco aceitou o convite para presidir a Petrobras no futuro governo de Jair Bolsonaro. A informação, antecipada pelo jornal O Estado de S. Paulo, foi confirmada na manhã desta segunda-feira, 19, pela assessoria do futuro ministro da Economia, Paulo Guedes, por meio de nota distribuída à imprensa. “O futuro ministro da Economia, Paulo Guedes, recomendou ao presidente eleito, Jair Bolsonaro, a indicação para a presidência da Petrobras de Roberto Castello Branco, que aceitou o convite”, diz o documento.

Economista, com pós-doutorado pela Universidade de Chicago e extensa experiência no setores público e privado, Castello Branco já ocupou cargos de direção no Banco Central e na mineradora Vale.

A nota de Guedes ainda informa que Castello Branco também já fez parte do Conselho de Administração da Petrobras e desenvolveu projetos de pesquisa na área de petróleo e gás. Atualmente, ele é diretor no Centro de Estudos em Crescimento e Desenvolvimento Econômico da Fundação Getúlio Vargas (FGV).

O atual presidente da Petrobras, Ivan Monteiro, permanece no comando da estatal até a nomeação do novo presidente. Mas, conforme o jornal O Estado de S. Paulo apurou, o futuro governo deseja que Ivan Monteiro continue na gestão Bolsonaro. Há conversas para que ele assuma o comando do Banco do Brasil.



Caso essa negociação se confirme, o comando da Caixa poderia ficar nas mãos de Rubem Novaes, ex-diretor do BNDES e professor da FGV, ou de Pedro Guimarães, sócio do Banco Brasil Plural.

Após baixa, ações da estatal sobem

Após a indicação de Castello Branco, os papéis da estatal abriram o pregão em queda. As ações iniciaram os negócios em baixa de 1,11% (ON) e 1,20% (PN). Pela manhã, os ADRs da estatal brasileira de petróleo – papéis da companhia negociados em Nova York – estavam em baixa em torno de 1,5%.

Perto das 11 horas, no entanto, os papéis viraram e passaram a subir, 0,53% (ON) e 1,12% (PN). Os preços do petróleo também avançam nesta manhã. O barril de petróleo WTI para dezembro sobe 0,37%, cotado a US$ 56,89 e o Brent para janeiro avança 0,12%, a US$ 66,84 por barril.

 

Veja também
+ Até 2019, havia mais gente nas prisões do que na bolsa de valores do Brasil
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Chef playmate cria receita afrodisíaca para o Dia do Orgasmo
+ Mercedes-Benz Sprinter ganha versão motorhome
+ Anorexia, um transtorno alimentar que pode levar à morte
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Veja quanto custa comer nos restaurantes dos jurados do MasterChef
+ Leilão de carros e motos tem desde Kombi a Nissan Frontier 0km