Política

Caso Prevent Senior: MP-SP escala mais dois promotores para força-tarefa

O procurador-geral da Justiça de São Paulo, Mário Sarrubbo, decidiu ampliar a força-tarefa que investiga se a Prevent Senior desenvolveu uma pesquisa clandestina para testar remédios ineficazes contra a covid-19 sem o consentimento de seus pacientes.

Por determinação do chefe do Ministério Público do Estado, os promotores Márcio Friggi e Maria Fernanda de Castro Marques Maia vão reforçar a equipe de investigação, que recebeu orientação para dar ‘atenção total’ ao caso.

Ao todo, são oito membros trabalhando no inquérito que apura hipóteses de falsificação de prontuários, falta de notificação devida às autoridades de saúde e homicídio.

A força-tarefa começou a trabalhar na semana passada e ainda aguarda o compartilhamento de documentos obtidos pela CPI da Covid no Senado Federal. Foi a partir da comissão parlamentar que vieram a público as suspeitas que atingem a operadora de planos de saúde.



O inquérito policial tramita no Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) enquanto um inquérito civil corre em paralelo na Promotoria da Saúde.

Veja também
+ Até 2019, havia mais gente nas prisões do que na bolsa de valores do Brasil
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Chef playmate cria receita afrodisíaca para o Dia do Orgasmo
+ Mercedes-Benz Sprinter ganha versão motorhome
+ Anorexia, um transtorno alimentar que pode levar à morte
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Veja quanto custa comer nos restaurantes dos jurados do MasterChef
+ Leilão de carros e motos tem desde Kombi a Nissan Frontier 0km