Edição nº 1117 18.04 Ver ediçõs anteriores

Lojas Pernambucanas de olho em um IPO

Lojas Pernambucanas de olho em um IPO

Depois de mais de duas décadas de uma ferrenha disputa pelo controle da rede varejista Lojas Pernambucanas, a paz voltou para a empresa. Em setembro do ano passado, Anita Harley, que detinha 50% das ações e travava uma briga judicial com os seus sobrinhos, foi condenada pelo STJ a devolver 25% das ações que pertenciam aos seus irmãos já falecidos Robert e Anna Christina e a pagar os dividendos retroativos ao período em que os outros herdeiros ficaram de fora do bolo – algo entre R$ 600 milhões e R$ 800 milhões. Isso não impactou o caixa da empresa, pois Anita, há anos, dizem fontes, vinha depositando os dividendos em um fundo. Agora, resolvido o imbróglio que atrapalhou o crescimento da companhia, a varejista está pronta para recuperar o tempo perdido. Um executivo ligado à empresa confidenciou com exclusividade à coluna MOEDA FORTE que a Lojas Pernambucanas está com um plano de expansão delineado tanto para lojas físicas como para a operação online. O objetivo é abrir o capital na Bolsa de Valores e repetir o sucesso de seus pares como Lojas Riachuelo e Lojas Renner.

(Nota publicada na Edição 1094 da Revista Dinheiro, com colaboração de: Ralphe Manzoni Jr.)


Mais posts

Wessel na China

Um dos maiores especialistas em carnes do País, o empresário István Wessel, dono da fabricante de hambúrgueres que leva seu sobrenome, [...]

Tranquilidade na terceira idade

Em um país com cerca de 35 milhões de pessoas com mais de 60 anos e cuja projeção é atingir 58 milhões em 2060, serviços voltados para [...]

Carlos Wizard não perde o apetite

O bilionário Carlos Wizard Martins, dono do Grupo Sforza e controlador de redes como Pizza Hut, Taco Bell e KFC, parece não perder a [...]

A mulher por trás dos rótulos

A executiva Isabela Monteiro Galli, comandante da americana Avery Dennison no Brasil, se tornou uma fonte de motivação para os mais de [...]

Mais dinheiro para a baixa renda

De olho em um público com dificuldades em obter empréstimos, a Firgun, plataforma de investimentos coletivos, quer ampliar o número de [...]
Ver mais

Copyright © 2019 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.