Sustentabilidade

Canadá desiste de proibir totalmente pesticidas que matam abelhas

Crédito: AFP/Arquivos

O Canadá desiste de proibir o uso total de pesticidas neonicotinoides na agricultura, responsabilizado pelo declínio nas colônias de abelhas em todo o mundo (Crédito: AFP/Arquivos)

O Canadá anunciou nesta quarta-feira (31) restrições ao uso de pesticidas neonicotinóides na agricultura para proteger os insetos aquáticos, mas recuou na proposta de proibição total apresentada após a morte massiva de abelhas.

A agência de saúde, Health Canada, propôs em 2018 erradicar o uso de clotianidina e tiametoxam, dois dos três pesticidas neonicotinóides que são aplicados amplamente em plantações neste país.

Herbívoros correm risco maior de extinção que predadores, aponta estudo

Mas, após uma reavaliação das informações científicas, incluindo novos dados de monitoramento da água e 47.000 apresentações públicas, a agência disse em um comunicado que descobriu que “alguns usos não representam um risco para os insetos aquáticos, enquanto outros usos sim representam riscos preocupantes para os insetos aquáticos”.

Os fabricantes de agrotóxicos terão dois anos para se adequar às novas regulamentações, que incluem redução das taxas e do número de aplicações, além dos tampões de pulverização.

Os regulamentos se aplicam a uma variedade de culturas de frutas e vegetais, como cebola, alface, mirtilo, batata, milho e soja.

Os neonicotinóides, pesticidas derivados da nicotina, são absorvidos pelas plantas e são responsáveis pelo declínio das colônias de abelhas em todo o mundo.

Eles também são suspeitos de alterar o sistema nervoso e a capacidade de voo dos insetos.

Veja também

+ Carreira da Década - Veja como ingressar na carreira que faltam profissionais, mas sobram vagas
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel