Economia

Campos Neto: simplificação de regras cambiais é fundamental, sistema é defasado

Crédito: Renato Costa

O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, voltou há citar nesta terça-feira, 6, as medidas em estudo pela autoridade monetária para a simplificação das regras cambiais no Brasil. As intenções do BC já foram anunciadas, mas boa parte das mudanças de normas dependem do envio de projetos ao Congresso Nacional.

“A simplificação de regras cambiais é fundamental. O sistema brasileiro é muito antigo e defasado. Quem tem um filho que estuda nos Estados Unidos sabe que o custo (de remessas) é cinco ou seis vezes maior que o de países vizinhos. Além disso, temos uma economia em cadeia muito globalizada e regras cambiais do Brasil são muito difíceis”, afirmou o presidente do BC, em debate sobre juros promovido pela Febraban e pelo jornal Correio Braziliense.

Campos Neto disse ainda que o BC está quase finalizando regras de hedge cambial para o setor de infraestrutura. Ele voltou a citar as medidas da “Agenda BC#” e seus 14 grupos de trabalho.

Para o presidente do BC, além das reformas é preciso investir em reformas que tragam “produtividade, produtividade e produtividade”. “Estamos estagnados há muito tempo em produtividade em relação a outras economias. Estudos mostram que o setor financeiro é que o mais pode contribuir para aumento da eficiência na alocação de recursos”, afirmou. “E reformas no setor financeiro têm amplo apoio popular e grande impacto na produtividade”, concluiu.

Veja também

+ Funcionário do Burger King é morto por causa de demora em pedido

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020

+ Bolsonaro veta indenização a profissionais de saúde incapacitados pela covid-19

+ Nascidos em maio recebem a 4ª parcela do auxílio na quarta-feira (05)

+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?