Economia

Câmara aprova alterações na PEC dos Precatórios em 1º turno por 327 votos a 147

Crédito: Agência Câmara

A expectativa é de que a promulgação ocorra ainda nesta semana (Crédito: Agência Câmara)

A Câmara aprovou, nesta terça-feira, 14, a segunda parte da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) dos Precatórios e garantiu a abertura de um espaço fiscal de R$ 106,1 bilhões para aumento de gastos em 2022. Com isso, o governo do presidente Jair Bolsonaro poderá pagar o Auxílio Brasil no valor de R$ 400 e ainda negociar o restante para atender demandas de parlamentares. A expectativa é de que a promulgação ocorra ainda nesta semana, sem necessidade de nova votação no Senado.

Os deputados aprovaram o limite de pagamento de precatórios até 2026, e não mais até 2036, e a destinação do espaço fiscal da PEC para o Auxílio Brasil e despesas previdenciárias. Foram 327 votos a 147 no primeiro turno. O texto ainda precisa ser votado mais uma vez na Câmara. A limitação para as despesas com sentenças judiciais abre uma folga de R$ 43,8 bilhões no teto em 2022. A mudança no cálculo do teto de gastos, promulgada na semana passada, garante mais R$ 62,2 bilhões no Orçamento.



Por outro lado, a Câmara rejeitou uma proposta do Senado para garantir a maior parte das dívidas do antigo Fundef para Estados antes do período eleitoral. Essa medida foi aprovada por senadores alinhados aos governadores da Bahia e do Ceará, que esperam esses repasses de um fundo antigo que financiava a educação. Na Câmara, há uma oposição maior aos gestores estaduais. Dessa forma, a parcela de 40% do Fundef deverá ser paga em 2022, mas sem uma garantia de pagamento da maior parte até agosto. Essa despesa ficará fora do teto de gastos (a regra que atrela o crescimento das despesas à inflação) e do limite de precatórios.

Após um impasse com o Senado durante o fatiamento da PEC, os deputados acabaram aprovando a maior parte das alterações. A vinculação do espaço fiscal, por outro lado, não garante que os recursos ficarão totalmente amarrados. As despesas poderão ser remanejadas no Orçamento de 2022. A oposição se posicionou contra a proposta, mas não conseguiu barrar a aprovação. “Não estamos lutando contra 300 deputados. Estamos lutando contra 16 bilhões em emendas do orçamento secreto”, disse o líder da oposição na Casa, Alessandro Molon (PSB-RJ), em relação ao valor negociado pela cúpula do Congresso para as emendas de relator no Orçamento do ano que vem.

Orçamento secreto: Câmara publica nomes de parlamentares que solicitaram emendas

+ Confira 10 receitas para reaproveitar ou turbinar o arroz do dia a dia


Inicialmente, líderes da Câmara haviam feito um acordo para manter o limite de pagamento dos precatórios da União na proposta, mas sem nenhuma data para vigência dessa limitação. No entanto, uma negociação de última hora fez o PL, partido do presidente Jair Bolsonaro, retirar a sugestão de mudança no texto (destaque) que previa a derrubada do prazo.

Pelo entendimento da Mesa Diretora da Câmara, excluir a data para pagamento dos precatórios poderia levar à necessidade de haver uma nova PEC para estabelecer a vigência ou fazer com que a matéria voltasse para análise do Senado. Para aliados do governo, impor um limite até 2026, e não mais até 2036, como pretendido inicialmente, diminui o impacto da PEC e pode trazer problemas para o Executivo no futuro. Não haveria outra saída, no entanto, após a alteração do Senado.


No mesmo dia da votação, o ministro da Economia, Paulo Guedes, assinou uma portaria que destravou a execução de verbas do Orçamento de 2021 e autorizou o empenho de recursos até 31 de dezembro deste ano. Um decreto anterior limitava o prazo até 10 de dezembro e causou reação contrária do Centrão e parlamentares da base governista na Câmara, que cobravam a liberação de mais recursos do orçamento secreto e ameaçavam travar a pauta.

O decreto previa que a data poderia ser revista pelo chefe da pasta da Economia. De acordo com fontes ouvidas pelo Estadão/Broadcast, o impasse causou reação do Centrão contra o governo do presidente Jair Bolsonaro na reta final de votações no Congresso. O bloco pressiona pelo pagamento das emendas de relator, que estão no centro do orçamento secreto. De 16,9 bilhões previstos para este ano, R$ 6,2 bilhões dessas verbas ainda não haviam sido empenhados até segunda-feira, 13.

Os deputados também aprovaram a proposta do Senado de tornar o Auxílio Brasil um programa permanente na Constituição, mas sem necessidade de apontar fonte de financiamento para implantar o benefício de R$ 400, driblando a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). Além disso, o texto aprovado prevê a criação de uma comissão no Congresso para fiscalizar a expedição e o pagamento de precatórios a partir do próximo ano, movimento batizado de “meteoro” pelo ministro Paulo Guedes.



Tópicos

alterações aprovação auxilio brasil Auxílio Brasil valor auxílio emergencial Bolsonaro Bolsonaro eleições Calote Câmara Câmara aprova alterações na PEC dos Precatórios em 1º turno Centrão Comissão de Constituição e Justiça precatórios Comissão de Precatórios da Ordem dos Advogados do Brasil Como consultar precatórios pelo CPF? como se cadastrar no Auxílio Brasil? como votaram os deputados na PEC dos precatórios? como votou cada partido na pec dos precatórios compra de votos Congresso consultar precatório pelo cpf deputados que votaram a favor da pec dos precatórios deságio dívidas da união dívidas judiciais eleições eleições 2022 eleitoreiro emendas de relator Fernando Bezerra fura teto Fux governo GUEDES inconstitucional inflação IPCA junho lançamento lideranças lista de precatórios a serem pagos em 2020 lista de precatórios a serem pagos em 2021 o que diz a pec dos precatórios O que é a PEC dos Precatórios? o que é o orçamento secreto o que é orçamento secreto o que é orçamento secreto do governo o que é precatório O que é precatório e como funciona o que muda com a PEC dos Precatórios? o que pec dos precatórios o que são os precatórios do governo O que são os precatórios? o que são precatórios? o que significa precatório? OAB orçamento impositivo orçamento secreto orçamento secreto bolsonaro orçamento secreto stf Pacheco pagamento pagamento da dívida pública pagamento de precatórios parcelamento de precatório Paulo Guedes PDT pdt e psb PEC PEC dos precatórios pec dos precatórios 2021 o que significa PEC dos Precatórios Auxílio Brasil PEC dos Precatórios deve ser promulgada PEC dos Precatórios o que é? Pec dos precatórios PDT muda orientação PEC dos Precatórios promulgada Pec dos precatórios Rosa Weber PEC EMERGENCIAL PEC orçamento secreto pedalada fiscal pedaladas pesquisa Por que a PEC é polêmica? precatório parcelado precatórios precatórios 2021 sp precatórios 2021 tjsp precatórios 2022 precatórios Arthur lira precatórios Bolsa Família precatórios brasil precatórios câmara precatórios constituição precatórios do fundeb precatórios do fundef precatórios emenda precatórios encontro presidentes precatórios guedes precatórios impasse precatórios inss precatórios manobra precatórios maracutaia precatórios o que é precatórios projeto precatórios quando será votada precatórios Rodrigo Pacheco precatórios senado precatórios sp precatórios sp consulta pelo cpf precatórios teto de gastos precatórios tjsp precatórios trf3 PRECATÓRIOS/PEC/CONGRESSO/FATIAMENTO/IMPASSE projeto de emenda constitucional promulgação PEC Precatórios propostas Qual a data da 6 parcela do auxílio? Qual a data da 7 parcela do auxílio emergencial? quando vou receber meu precatório? Quanto tempo demora para receber um precatório? Quem votou na pec dos precatórios reajuste de salários refis reforma do IR regramento renda cidadã reunião Rocha Rosa Weber Rosa Weber nega pedido de suspensão PEC dos precatórios rosa weber orçamento secreto salários servidores Senado setor público SP STF stf orçamento Stf votação superprecatório suspensão texto da pec dos precatórios texto da pec dos precatórios 2021 Updated venda de precatórios vinculação votação votação da pec dos precarórios votacao pec precatorios votacao stf orçamento secreto