Negócios

Caixa vê banco digital pronto

Crédito: Arquivo Agência Brasil

Caixa espera ter o seu banco digital pronto para ser levado à Bolsa em seis meses (Crédito: Arquivo Agência Brasil)

Com o processo de digitalização acelerado pela necessidade de operacionalizar o pagamento do auxílio emergencial, a Caixa Econômica Federal espera ter o seu banco digital pronto para ser levado à Bolsa em seis meses. A sinalização veio do presidente do banco público, Pedro Guimarães, que disse estar acontecendo conversas iniciais com o conselho de administração e o Banco Central. Assim que tiver um sinal verde, o próximo passo será a abertura de capital da unidade na bolsa norte-americana Nasdaq, berço das empresas de tecnologia, e também na B3.

Guimarães disse ainda que o banco digital está operacionalmente pronto. É uma plataforma de 105 milhões de clientes com contas e sob a coordenação da Vice-Presidência Logística e Operações, Thays Cintra Vieira. “O banco digital será o único a contar com uma estrutura como a da Caixa, de 25 mil pontos de vendas físicas, entre agências, loterias e correspondentes”, afirmou Guimarães, em coletiva de imprensa.

+ Caixa credita 8ª parcela do auxílio para nascidos em maio no domingo (29)
+ Lucro líquido ajustado da Caixa sobe 1,7% e atinge R$ 2,6 bi no 3º trimestre

A desenvoltura do banco digital agradou analistas. De acordo com o corresponsável de Renda Variável da Eleven, Carlos Daltozo, um dos pontos que mais chamou atenção foi o amplo processo de digitalização da instituição financeira ao longo dos últimos meses, como reflexo do pagamento do auxílio emergencial. “É muito interessante ver essa evolução”, afirmou.

Resultado

O lucro líquido contábil da Caixa caiu 76,4% no terceiro trimestre para R$ 1,89 bilhão, refletindo as medidas do banco para mitigar os efeitos da crise pandêmica. Nos nove primeiros meses do ano, o lucro do banco público foi a R$ 7,5 bilhões, em comparação com os R$ 16,2 bilhões no mesmo intervalo do ano passado.

+ Jaguar Land Rover: a luta contra a falta de confiança dos consumidores

A Caixa emprestou mais no ano, ainda como pano de fundo a pandemia. A carteira de crédito fechou setembro com um saldo de R$ 756,5 bilhões, um aumento de 5% frente a junho. Segundo a Caixa, o número reflete, ainda, crescimento de 10,7% no saldo da carteira em relação ao terceiro trimestre de 2019.
As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Veja também

+ Carreira da Década - Veja como ingressar na carreira que faltam profissionais, mas sobram vagas
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel