Economia

CAE do Senado aprova projeto que prevê autonomia do Banco Central

A Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado aprovou nesta terça-feira, 18, o projeto de lei que prevê autonomia formal ao Banco Central. A proposta está pronta para ser analisada pelo plenário da Casa.

Na Câmara, os deputados federais discutem outro projeto de lei, este encaminhado pelo governo e defendido pela cúpula do BC.

Os senadores se movimentaram para aprovar o projeto do senador Plínio Valério (PSDB-AM) antes de o tema tramitar na Câmara.

O projeto mantém como “objetivo fundamental” da autoridade monetária “assegurar a estabilidade de preços”. Uma emenda do senador Tasso Jereissati (PSDB-CE) foi aprovada acrescentando que, sem prejuízo da meta fundamental, “o Banco Central do Brasil também tem por objetivos suavizar as flutuações do nível de atividade econômica e zelar pela solidez e eficiência do Sistema Financeiro Nacional”.

Diretores

O texto prevê que a diretoria colegiada do BC terá nove membros: o presidente da autarquia e oito diretores. Este já é o formato atual do colegiado.

A novidade trazida pelo projeto é que o presidente do BC e os diretores terão mandatos fixos de quatro anos, admitida uma recondução.

De acordo com o projeto, os mandatos começarão no primeiro dia útil do terceiro ano da gestão do presidente da República, para não coincidir com o período do chefe do Planalto à frente do Executivo federal.

Veja também

+ Receita abre consulta a segundo lote de restituição de IR, o maior da história
+ Homem encontra chave de fenda em pacote de macarrão
+ Baleias dão show de saltos em ilhabela, veja fotos!
+ 9 alimentos que incham a barriga e você não fazia ideia
+ Modelo brasileira promete ficar nua se o Chelsea for campeão da Champions League
+ Cuide bem do seu motor, cuidando do óleo do motor
+ 12 dicas de como fazer jejum intermitente com segurança