Semana

Cade condena 11 empresas por cartel de trens e metrôs

Cade condena 11 empresas por cartel de trens e metrôs

Depois de seis anos de investigação, o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) condenou 11 empresas e 42 pessoas por formação de cartel em licitações públicas de trens e metrôs em São Paulo, Distrito Federal, Minas Gerais e Rio Grande do Sul. No total, as multas somam R$ 535,11 milhões – uma das maiores já aplicadas pelo órgão. No caso das pessoas físicas, o montante atinge R$ 19,52 milhões. Segundo a apuração, o cartel foi organizado por empresas ou consórcios que tinham interesse em determinada licitação. Juntos, eles ajustavam condições e fixavam preços e vantagens para elevar o valor das obras. O tribunal decidiu ainda que a Alstom Brasil Energia — acusada de ser a líder do cartel — seja proibida de participar de licitações durante cinco anos. As companhias condenadas negam as irregularidades.

 

Economia

Brasil quer diminuir barreiras comerciais no Mercosul

O Brasil assume este mês a presidência do Mercosul com a missão de remover entraves comerciais no bloco. A equipe comandada pelo secretário especial de comércio exterior, Marcos Troyjo (foto), não vê sentido em barreiras protecionistas na região já que o acordo recém-fechado com a UE prevê que elas caiam para os países europeus. Cerca de 87% dos produtos industriais brasileiros têm os países do bloco como mercado. No entanto, alguns entraves incomodam o País. O primeiro deles é o acordo automotivo com a Argentina. Hoje vigora o “sistema flex”: para cada R$ 1,50 sem taxas que o Brasil remete para o vizinho, tem de importar R$ 1,00. Esse contrato será renovado no ano que vem e a expectativa é acabar com o sistema de “quotas”. O álcool e o etanol brasileiros também enfrentam restrições na Argentina, que prefere importar os mesmos produtos de outros parceiros sul-americanos. Além de redução das alíquotas, o Brasil também quer acabar com a Lista de Exceções à Tarifa Externa Comum (Letec), que permite aos países do bloco definir alíquotas de importação maiores ou menores que as praticadas pelos demais associados.

 

Back to the game

A volta de André Esteves ao BTG

Na quarta-feira 10, o banqueiro André Esteves apresentou ao Banco Central pedido para retornar ao controle do BTG Pactual, onde foi CEO e depois senior partner. Seu afastamento da instituição, em 2015, foi uma das consequências da Lava Jato. Na ocasião, o banqueiro chegou a ser detido sob suspeita de pagar propina a Nestor Cerveró, então diretor internacional da Petrobras. Em 2017, no entanto, o Ministério Público concluiu que não havia provas para incriminá-lo e pediu sua absolvição. André Esteves, que tem um patrimônio pessoal estimado em US$ 2,4 bilhões, segundo a revista Forbes, terá 61,55% do capital da G7 Holding, onde estão agrupados os sócios da instituição.

 

Efeito teflon

Sérgio Moro é o ministro mais bem avaliado do governo

Durante muito tempo, dizia-se que o ex-presidente Lula era protegido pelo “Efeito Teflon”. Não importava a gravidade e nem o tamanho da acusação que pesava sobre ele, pois nada “colava”. Ao que tudo indica, o arqui-inimigo de Lula, Sérgio Moro, se beneficia da mesma mágica. Pesquisa divulgada na segunda-feira 8 pelo Instituto Datafolha mostra que o atual ministro da Justiça é o mais popular e bem avaliado do governo Jair Bolsonaro (PSL). O levantamento foi realizado entre os dias 4 e 5 de julho, duas semanas depois, portanto, da publicação pelo site The Intercept das mensagens trocadas entre o juiz e os procuradores responsáveis pela Operação Lava Jato. Apesar da conduta suspeita de Moro naquela ocasião, 52% dos brasileiros veem seu trabalho como ótimo ou bom no Ministério da Justiça. A avaliação do governo Bolsonaro também se mantém estável — ele é aprovado por 33% da população e rejeitado por outros 33%.

 

Empresas

Nestlé vai investir R$ 300 milhões em cafés este ano

A maior empresa de bebidas e alimentos do mundo vai desembolsar R$ 300 milhões em cafés até o fim de 2019. A novidade é a estreia no segmento de café torrado e moído com as novas linhas Nescafé Gold e Nescafé Origens do Brasil. O mercado de cafés especiais viu o seu faturamento crescer 20% nos últimos dois anos, faturando R$ 2,6 bilhões de reais apenas em 2018.

 

Internacional

Trump tem aprovação recorde, mas é rejeitado por 53%

Pesquisa encomendada pelo jornal Washington Post e pela ABC News mostra que o presidente americano Donald Trump tem o melhor índice de aprovação desde que assumiu a presidência dos EUA em 2017. Do total, 47% dos eleitores aprovam a gestão do republicano. Apesar disso, a maioria dos americanos segue desaprovando o governo: 53% rejeitam o trabalho de Trump na presidência.

 

Números

US$ 147 milhões – Foram arrecadados durante o leilão de ativos da Avianca Brasil na quarta-feira 10. A GOL e a Latam foram as únicas companhias que participaram e fizeram lances.

R$ 6 milhões – É o montante que um trabalhador do setor privado precisa juntar durante a vida para ter uma aposentadoria mensal igual à de um ministro do Supremo Tribunal Federal:R$ 39,2 mil.

US$ 2,8 bilhões – É o valor ofertado pela fabricante de equipamentos de rede Cisco pela compra do fabricante de componentes ópticos Acacia Communications. O acordo crava a maior aquisição da Cisco desde a compra da AppDynamics, em 2017.

R$ 715 milhões – Foi o valor faturado de ao menos seis empresas de aliados políticos do prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), em contratos firmados com a prefeitura entre janeiro de 2013 e julho deste ano. Os contratos foram resultado de licitação, no entanto.

US$ 27,1 bilhões – É o saldo da balança comercial no primeiro semestre de 2019. É o pior resultado para o período desde 2016 e 8,9% menor do que o registrado em 2018.