Giro

Butantan oferece distribuição da coronavac para governo já em janeiro

Crédito: Governo do Estado de SP

O segundo lote da Coronavac, importado pelo governo de São Paulo, chegou ao Brasil há pouco mais de duas semanas (Crédito: Governo do Estado de SP)

Com a sinalização de que pretende distribuir a Coronavac na rede pública assim que receber liberação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), o governo federal recebeu nesta quarta-feira (16) proposta de fornecimento de doses da vacina chinesa já em janeiro.

Ontem (16) o Ministério da Saúde anunciou o Plano Nacional de Imunização e incluiu o imunizante produzido pelo Instituto Butantan em parceria com a Sinovac em uma lista de vacinas que podem entrar no circuito de vacinação a partir do ano que vem. A lista intitulada como “adesão do Brasil às vacinas” inclui, além da Coronavac, os imunizantes de Oxford, Pfizer, Bharat Biotech, Moderna, Janssen e o consórcio Covax Facility, da OMS

+ Veja quais são os primeiros grupos que receberão a vacina contra a covid no Brasil
+ Fiocruz divulga cartilha com orientações para prevenção da covid-19 nas festas
+ Pazuello: Uso emergencial de vacina exigirá assinatura de termo de consentimento

Em nota ao Globo, o Instituto afirmou que havendo concordância do governo federal, o fornecimento das doses será disponibilizado assim que a Anvisa liberar seu uso no Brasil.

O estudo clínico preliminar com os resultados dos testes da coronavac seria entregue à Anvisa nesta semana, mas o envio acabou prorrogado para o próximo dia 23.


Veja também
+ Trombose após vacinação com AstraZeneca: Quais os sintomas e como se deve atuar?
+ Auxílio: Governo antecipa pagamento da terceira parcela; veja o calendário
+ Confira 5 cuidados para ter na hora de vender um carro
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Ex-polegar é atropelado após encontro com Bolsonaro