Giro

Brumadinho: Vale pagará indenizações de até R$ 250 mil a trabalhador sobrevivente

A Vale pagará indenizações de até R$ 250 mil por danos morais e materiais a trabalhadores sobreviventes e lotados nas minas Córrego do Feijão e Jangada, ambas em Brumadinho (MG), tanto próprios quanto terceirizados. Em nota à imprensa, a mineradora explica que foram homologados na última quarta-feira (22), pela 5ª Vara da Justiça do Trabalho de Betim (MG), acordos com seis sindicatos que representam trabalhadores terceirizados que prestavam serviço.

O maior valor é para os que estavam trabalhando em Córrego do Feijão no momento do rompimento da barragem, e o acordo inclui assistência psicológica e psiquiátrica até janeiro de 2022.

Há ainda pagamento de R$ 80 mil para os trabalhadores lotados, próprios e terceirizados que efetivamente trabalhavam na Mina Córrego do Feijão na data (25/01/19), mas não estavam presentes no momento, e mesmo valor para os que estavam lotados na Mina de Jangada no dia do rompimento.

Aos que estavam lotados nas duas minas mas afastados há mais de 30 dias na data, o valor é de R$ 40 mil.

Veja também

+ Sandero deixa VW Polo GTS para trás em comparativo
+ Veja os carros mais vendidos em outubro
+ Grave acidente do “Cake Boss” é tema de reportagem especial
+ Ivete Sangalo salva menino de afogamento: “Foi tudo muito rápido”
+ Bandidos armados assaltam restaurante na zona norte do RJ
+ Mulher é empurrada para fora de ônibus após cuspir em homem
+ Caixa substitui pausa no financiamento imobiliário por redução de até 50% na parcela
+ Teve o auxílio emergencial negado? Siga 3 passos para contestar no Dataprev
+ iPhone 12: Apple anuncia quatro modelos com preço a partir de US$ 699 nos EUA
+ Veja mudanças após decisão do STF sobre IPVA
+ T-Cross ganha nova versão PCD; veja preço e fotos
+MasterChef: competidora lava louça durante prova do 12º episódio’
+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil
+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados
+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020
+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea
+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?