Edição nº 1096 15.11 Ver ediçõs anteriores

A Broadcom não desistiu da Qualcomm…

A Broadcom não desistiu da Qualcomm…

A Broadcom, fabricante americana de semicondutores, não perdeu as esperanças de adquirir a compatriota Qualcomm, que produz chips de processamento para smartphones e tablets. A nova e última oferta foi colocada à mesa na segunda-feira 5 e é de US$ 82 por ação, algo em torno de US$ 120 bilhões. A oferta anterior, rejeitada em novembro do ano passado, era de US$ 70 por ação, cerca de US$ 103 bilhões. Em comunicado, a Qualcomm informou que está avaliando a proposta e vai “determinar o caminho que acredita atender aos interesses da empresa e de seus acionistas”. Caso o negócio se concretize, será a maior transação da história da tecnologia, superando a comprada da EMC pela Dell, em 2016, por US$ 67 bilhões.

 

… e os investimentos de US$ 200 milhões em uma fábrica de chips no Brasil

Enquanto espera por uma definição de uma possível venda, a Qualcomm reforça as suas operações no Brasil. O CEO da fabricante americana, Cristiano Amon anunciou, na segunda-feira 5, que vai construir uma fábrica em Campinas, cidade a 100 km de São Paulo. A construção será feita em parceria com a empresa chinesa USI, que também trabalha com o desenvolvimento de chips. A unidade deve ficar pronta em até dois anos, empregar mil funcionários e receber US$ 200 milhões em investimentos até 2023. A nova instalação servirá como base para a produção de módulos, uma espécie de superchip que já vem equipado com componentes como memória, processador, placas de rede, entre outros, para facilitar e diminuir os custos da produção de aparelhos eletrônicos.

(Nota publicada na Edição 1056 da Revista Dinheiro)


Mais posts

O mea culpa do Google

Demorou, mas o Vale do Silício parece estar finalmente tomando atitudes mais rigorosas em relação a casos de assédio. O CEO do Google, [...]

Do console à nuvem

(Nota publicada na Edição 1096 da Revista Dinheiro)

Começo promissor

A startup brasileira Olho do Dono foi considerada a mais promissora do continente na primeira edição TechCrunch Battlefield com [...]

A Ameaça alemã ao Tesla

A Volkswagen quer competir de frente com a Tesla, fabricante americana de automóveis elétricos. A empresa alemã pretende discutir um [...]

1,455 bilhão

É a queantia de smartphones serão vendidos no mundo em 2018, queda de 0,7% sobre 2017. mas a curva voltará a subir. estima-se 1,646 bilhão de aparelhos em 2022. (Nota publicada na Edição 1096 da Revista Dinheiro)

Ver mais
X

Copyright © 2018 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.