A Broadcom não desistiu da Qualcomm…

A Broadcom não desistiu da Qualcomm…

A Broadcom, fabricante americana de semicondutores, não perdeu as esperanças de adquirir a compatriota Qualcomm, que produz chips de processamento para smartphones e tablets. A nova e última oferta foi colocada à mesa na segunda-feira 5 e é de US$ 82 por ação, algo em torno de US$ 120 bilhões. A oferta anterior, rejeitada em novembro do ano passado, era de US$ 70 por ação, cerca de US$ 103 bilhões. Em comunicado, a Qualcomm informou que está avaliando a proposta e vai “determinar o caminho que acredita atender aos interesses da empresa e de seus acionistas”. Caso o negócio se concretize, será a maior transação da história da tecnologia, superando a comprada da EMC pela Dell, em 2016, por US$ 67 bilhões.

 

… e os investimentos de US$ 200 milhões em uma fábrica de chips no Brasil

Enquanto espera por uma definição de uma possível venda, a Qualcomm reforça as suas operações no Brasil. O CEO da fabricante americana, Cristiano Amon anunciou, na segunda-feira 5, que vai construir uma fábrica em Campinas, cidade a 100 km de São Paulo. A construção será feita em parceria com a empresa chinesa USI, que também trabalha com o desenvolvimento de chips. A unidade deve ficar pronta em até dois anos, empregar mil funcionários e receber US$ 200 milhões em investimentos até 2023. A nova instalação servirá como base para a produção de módulos, uma espécie de superchip que já vem equipado com componentes como memória, processador, placas de rede, entre outros, para facilitar e diminuir os custos da produção de aparelhos eletrônicos.

(Nota publicada na Edição 1056 da Revista Dinheiro)


Mais posts

Top 4, crimes da quarentena

AUXÍLIO VIA CEF Quase para surpresa de ninguém, desde que foi anunciado pelo governo o Auxílio Emergencial de R$ 600 para profissionais [...]

Gorjetas crescem 278%

Até existe um Brasil que funciona e sabe o que é empatia. A plataforma James, que atua em 18 cidades com entregas em menos de uma hora, [...]

Bandidagem na Covid-19

Vamos combinar que o mundo é um lugar polimorfo perverso. Isso significa que suas manifestações de maldade e ladroagem se adaptam e se transformam o tempo todo, o que vale para momento extremos como a da crise provocada pelo novo coronavírus. Segundo Sandro Suffert, CEO da Apura S/A, empresa de segurança cibernética, “cada vez mais […]

Plataforma Kzas zera comissão até junho

Imobilizar patrimônio numa época como a atual é tarefa para quem tem excesso de liquidez. Para dar velocidade ao mercado, a plataforma [...]

Bem-vindo ao planeta dos macacos, onde nada se cria e tudo se copia

E reina a mesmice. Como é praticamente inviável analisar a internet toda e seus mais de 1 bilhão de endereços, acrescentados de páginas [...]
Ver mais

Copyright © 2020 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.