Agronegócio

Com aquisição, BRF avança em ração para pets e foca margens diante de alta do milho

Crédito: Arquivo / Reuters

O objetivo é ser um dos dois líderes, top 2 nesse mercado, até 2025 (Crédito: Arquivo / Reuters)

SÃO PAULO (Reuters) – A BRF, uma das maiores companhias de alimentos do Brasil, anunciou nesta sexta-feira acordo para adquirir o grupo Hercosul, em um passo para ampliar a diversificação em segmento de rações de cães e gatos, que integram um mercado de maior margem que cresce mais de 20% ao ano no país.

“O objetivo é ser um dos dois líderes, top 2 nesse mercado, até 2025”, disse à Reuters o presidente-executivo da BRF, Lorival Luz, explicando que a BRF Pet, com a aquisição da Hercosul, já passará de uma fatia no segmento de 0,2% para 4%, em um setor que movimenta no país 21 bilhões de reais por ano, e globalmente só fica atrás dos Estados Unidos.

+ BRF vê preço do milho em novo patamar mais alto diante da forte demanda, diz CEO

O CEO da BRF, maior exportadora global de carne de frango e com ampla gama de produtos alimentícios processados, ressaltou ainda que o setor de pet food é também de maior valor agregado, algo que a companhia tem perseguido com seu plano “Visão 2030” que busca diversificar negócios e elevar suas margens, em momento em que uma alta nas cotações do milho eleva os custos da indústria de carnes.



Segundo o CEO, a ração para pet “tem a mesma característica” dos produtos processados de maior margem. “Ele se aproxima mais deste lado da BRF de produtos industrializados de maior valor agregado.”

Na mesma entrevista, Luz reconheceu que os preços do milho, principal matéria-prima da ração para suínos e aves, que estão oscilando entre 90 e 100 reais a saca de 60 kg, “mudaram de patamar” diante da crescente demanda global, e não deverão voltar ao nível anterior de 50-60 reais, o que leva a indústria de carnes a se readequar em um movimento que repassa custos.

DISPUTA DA LIDERANÇA

A BRF vai disputar o mercado de pet food com companhias como a Mars, Nestlé e PremieRpet, com a aquisição de uma companhia que já tem posição de destaque no Sul e Sudeste do Brasil.

A Hercosul tem uma unidade produtiva em Ivoti (RS) e outra na região de Doctor Juan León Mallorquín (Paraguai), perto de Foz do Iguaçu (PR).

“Entendo que nos próximos anos este será um mercado de 40 bilhões (no Brasil), ele cresce a duplo dígito, por duas razões: aumenta a quantidade de pets… e as pessoas estão mudando a forma de alimentar, ou seja, mais com ração, que tem um equilíbrio nutricional mais adequado”, disse Luz.

O executivo comentou que a unidade do Paraguai serve o mercado local e exporta ao Brasil, Bolívia, Chile, Colômbia, Uruguai, Panamá e Nigéria.

Além das boas margens e franca expansão, o negócio de ração para animais de estimação tem boa sinergia com a indústria de atuação da BRF, já que os principais insumos são grãos, como milho, e farinhas de vísceras suínas e de frango, um subproduto do abate dos animais.

“Sem dúvida, o negócio traz para Hercosul uma escala na compra nesses insumos, que vai trazer uma competitividade maior ainda…”, frisou.

O valor da operação está sujeito aos ajustes contemplados no contrato de compra e venda e será comunicado quando do fechamento do acordo, acrescentou a BRF.

Veja também
+ Casamento de Ana Maria Braga chega ao fim após marido maltratar funcionários, diz colunista
+ Conheça a eficácia de cada vacina no combate à Covid-19
+ Veja fotos de Karoline Lima, novo affair de Neymar
+ Lázaro Barbosa consegue fugir de novo da polícia após tiroteio
+ Gracyanne Barbosa dança pole dance com novo visual
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Após processar nora, mãe de Medina a acusa de ter destruído sua casa; veja fotos
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Fondue de chocolate com frutas fácil de fazer
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago