Giro

Brasil ultrapassa 140 mil mortes devido à covid-19

O Brasil ultrapassou, nesta sexta-feira, 25, a marca das 140 mil pessoas que morreram devido à covid-19 após contabilizar 826 novas mortes nas últimas 24 horas. A média móvel de óbitos ficou em 693 por dia, que considera o período de sete dias para evitar distorções ao longo da semana. No total, 140.709 brasileiros perderam a vida em decorrência da infecção pelo novo coronavírus, segundo levantamento do consórcio dos veículos de imprensa formado por Estadão, G1, O Globo, Extra, Folha e UOL.

De acordo com o balanço, mais 32.670 testes positivos para o Sars-CoV-2 foram somados às estatísticas e agora o País soma 4.692.579 casos confirmados. O Ministério da Saúde contabiliza que 4.040.949 pessoas já se recuperaram da infecção enquanto 508.127 permanecem em acompanhamento.

Em São Paulo, Estado mais afetado pela pandemia no Brasil, 964.921 pessoas foram contaminadas, das quais 34.877 morreram. Há, ainda, 3.672 internadas na UTI com suspeita ou confirmação da doença, número que é de 4.799 no caso de pacientes em leitos de enfermaria.

Nesta sexta-feira, o governador João Doria (PSDB) informou que, entre os dias 13 e 19 de setembro, a média diária de internações foi de 1.266, a menor registrada desde abril, pelo menos. Por considerar o cenário da pandemia estável, ele anunciou que no dia 30 de setembro serão encerradas as atividades do hospital de campanha do Complexo do Ibirapuera, na capital paulista.

Já o Estado do Rio de Janeiro registrou 129 mortes por covid-19 e 1.503 novos casos de infecção nas últimas 24 horas, o que eleva os totais de óbitos e contaminados para 18.166 e 259.488, respectivamente. Mais 495 mortes estão sendo investigadas, sob suspeita de terem sido causadas pelo vírus, e 236.273 pacientes se curaram, segundo a Secretaria de Saúde do Estado.

Parceria

O balanço de óbitos e casos feito pelos seis veículos de comunicação desde o dia 8 de junho é uma iniciativa inédita em resposta à decisão do governo Jair Bolsonaro de restringir o acesso a dados sobre a pandemia. De forma colaborativa, as informações necessárias são coletadas junto às secretarias de Saúde dos 26 Estados e do Distrito Federal. O projeto se manteve após o governo recuar e continuar divulgando os registros.

Segundo o Ministério da Saúde, 31.911 novos casos e 729 óbitos foram registrados nas últimas 24 horas e são, ao todo, 4.689.613 pessoas infectadas e 140.537 mortes. Os valores diferem daqueles compilados pelo consórcio de veículos de imprensa por causa do horário de coleta dos dados.

Veja também

+ Grave acidente do “Cake Boss” é tema de reportagem especial

+ Ivete Sangalo salva menino de afogamento: “Foi tudo muito rápido”

+ Bandidos armados assaltam restaurante na zona norte do RJ
+ Mulher é empurrada para fora de ônibus após cuspir em homem
+ Caixa substitui pausa no financiamento imobiliário por redução de até 50% na parcela
+ Teve o auxílio emergencial negado? Siga 3 passos para contestar no Dataprev
+ iPhone 12: Apple anuncia quatro modelos com preço a partir de US$ 699 nos EUA
+ Veja mudanças após decisão do STF sobre IPVA
+ T-Cross ganha nova versão PCD; veja preço e fotos
+MasterChef: competidora lava louça durante prova do 12º episódio’
+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil
+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados
+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020
+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea
+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?