Edição nº 1147 18.11 Ver ediçõs anteriores

Braços dados por Brumadinho

Braços dados por Brumadinho

Diversas empresas ofereceram apoio às vítimas da tragédia gerada pelo rompimento da barragem da mineradora Vale em Brumadinho (MG). A DINHEIRO apurou que na sexta-feira 25, logo após o ocorrido, a Cervejaria Ambev procurou a Defesa Civil de Minas Gerais para estudar a melhor forma de apoiar as vítimas e equipes de resgates envolvidas. Por meio de uma parceria com a Rappi, foi criado um botão virtual no aplicativo de entregas para a doação de água potável para as vítimas da tragédia. Para cada garrafa da água mineral AMA doada, a Cervejaria Ambev está contribuindo com mais um item. Em três dias, a empresa já havia conseguido enviar água potável em quantidade suficiente para abastecer os desabrigados e as equipes de resgate por 15 dias. Além disso, vários grupos se mobilizaram para resgatar os animais desamparados no local, como as ONGs Instituto Luisa Mell, Anjos do Asfalto, Eco Ação e a Sea Shepard. Para auxiliar a busca por corpos, uma campanha da ABDI (Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial) mobilizou mais de 140 startups.

(Nota publicada na Edição 1106 da Revista Dinheiro)


Mais posts

Índice de desmatamento na Amazônia cresce 80% em setembro

O ritmo de trabalho das motosserras na Amazônia foi incessante em setembro. Segundo o Sistema de Alerta de Desmatamento (SAD), do [...]

O rótulo sustentável da Budweiser

Além da busca pelo lúpulo perfeito, a cerveja Budweiser quer ter o rótulo de bebida mais sustentável do mercado brasileiro. A marca, [...]

O surto coletivo das fake news

As notícias falsas não afetam apenas a política, como podem ser determinantes para sua saúde. Segundo uma pesquisa encomendada ao Ibope pela ONG de mobilização social Avazz e pela Sociedade Brasileira de Imunizações, de cada dez pessoas ouvidas, sete acreditam em pelo menos uma notícia falsa sobre vacinas. O estudo mostra ainda que 57% dos […]

O viral que muda vidas

Quando Guilherme, o menino de 10 anos flagrado estudando em um tablet numa das lojas da Samsung em um shopping de Recife (PE), não imaginava que sua vida poderia mudar. Na ocasião, ele pesquisava informações de ensino no aparelho móvel da unidade, ao mesmo tempo em que as repassava para um caderno de estudos. O […]

Vítimas de Mariana continuam sem lar definitivo

Quatro anos após o desastre que destruiu a região de Mariana (MG), as vítimas ainda aguardam uma casa nova. O prazo para que a Fundação [...]
Ver mais