Giro

Bombeiros controlam incêndio em presídio no Rio

O Corpo de Bombeiros Militar do Estado  do Rio de Janeiro conseguiu apagar o incêndio na Cadeia Pública José Frederico Marques, em Befica, zona norte do Rio de Janeiro. Quatro quartéis foram acionados para combater as chamas, que foram controladas por volta de 11h40 desta quarta-feira (29).

Todos os presos foram retirados do prédio atingido pelas chamas e levados para o pátio de visitas. Cinco detentos passaram mal por terem inalado fumaça e foram atendidos no próprio presídio. Além deles, quatro servidores do presídio precisaram de atendimento, também por intoxicação com a fumaça, e foram levados para o Hospital Municipal Souza Aguiar, onde permanecem hospitalizados.

Segundo o subsecretário de Gestão Operacional da Secretaria Estadual de Administração Penitenciária (Seap), Moyses Marques, o fogo começou nas duas últimas celas da Galeria B, no segundo andar. Não havia presos no local, que estava interditado e era usado para armazenar colchões de reserva. O subsecretário afirmou que nenhum dos presos sofreu queimaduras.

Os bombeiros ainda trabalham no rescaldo do incêndio. O prédio deve ser vistoriado pela Polícia Civil e pela Defesa Civil, que vai avaliar se houve danos estruturais. A necessidade de fazer transferências ainda será avaliada.

A Cadeia Pública José Frederico Marques é considerada porta de entrada do sistema prisional. Os que chegam ali por prisão em flagrante passam por audiência de custódia nesta unidade e são encaminhados para outros presídios. Outros presos também passam pelo presídio antes de serem transferidos para as unidades em que cumprirão pena.

Segundo a Seap, a unidade tem 624 vagas e abriga atualmente 502 presos.