Giro

Bolsonaro se reunirá com cardiologista cotada para assumir Ministério da Saúde

Crédito: Divulgação - Incor

A médica costuma defender medidas de isolamento social para evitar a transmissão da covid-19 e também descarta a cloroquina no tratamento da doença (Crédito: Divulgação - Incor)



O presidente Jair Bolsonaro deve conversar com a cardiologista Ludhmila Hajjar, do Incor, ainda neste domingo. A médica está em Brasília e é uma das cotadas para substituir o general Eduardo Pazuello no Ministério da Saúde, segundo a Folha de S.Paulo.

Pazuello, alegando motivos de saúde, já teria pedido para deixar o comando do ministério, conforme O Globo.

+ Alegando problema de saúde, Pazuello pede para deixar comando de ministério

A médica, segundo a Folha, costuma defender medidas de isolamento social para evitar a transmissão da covid-19. Ela também descarta a cloroquina no tratamento da doença.




Outros nomes estão sendo cotados, como o do cardiologista Marcelo Queiroga, que também foi chamado para conversar. Ele é presidente da Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC).