Política

Bolsonaro: Metodologia para calcular desemprego é farsa que tem de ser alterada

O presidente da República eleito, Jair Bolsonaro (PSL), disse nesta segunda-feira, 5, que pretende mudar a forma como se calcula oficialmente o número de desempregados no Brasil. “Vou querer que a metodologia para dar o número de desempregados seja alterada no Brasil. O que está aí é uma farsa”, afirmou, sem citar especificamente o IBGE.

“Quem recebe Bolsa Família é tido como empregado, quem não procura emprego há mais de um ano é tido como empregado, quem recebe seguro-desemprego é tido como empregado. Temos que ter uma taxa não de desempregados, e sim de empregados. Não tem dificuldade para ter isso aí e mostrar a realidade para o Brasil”, afirmou, em entrevista à Band. Bolsonaro respondia a uma pergunta sobre os últimos dados do IBGE referentes à contínua queda do desemprego.

Ao falar especificamente sobre o benefício do Bolsa Família, Bolsonaro reafirmou que não pretende cancelar os pagamentos, o que seria uma “desumanidade”, mas reiterou que “tem que ter uma nova forma de cadastramento”, apesar da dificuldade de se fazer auditorias. “Tem cidades que 95% da população recebe Bolsa Família”, declarou, criticando o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Sobre sua saúde, ele disse que a partir do dia 12 de dezembro, quando será internado para uma nova cirurgia, para retirada de sua bolsa de colostomia, será submetido a uma semana de convalescença hospitalar. Ele brincou ao declarar que entre o Natal e o ano-novo espera poder mergulhar no mar.

Veja também

+ Receita abre consulta a segundo lote de restituição de IR, o maior da história
+ Homem encontra chave de fenda em pacote de macarrão
+ Baleias dão show de saltos em ilhabela, veja fotos!
+ 9 alimentos que incham a barriga e você não fazia ideia
+ Modelo brasileira promete ficar nua se o Chelsea for campeão da Champions League
+ Cuide bem do seu motor, cuidando do óleo do motor
+ 12 dicas de como fazer jejum intermitente com segurança