Giro

Bolsonaro foi Bolsonaro ao vetar uso obrigatório de máscara, diz Doria

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), afirmou que o presidente Jair Bolsonaro “foi coerente com ele mesmo” ao vetar dispositivos da lei que torna obrigatório o uso de máscara em espaços públicos e privados. O chefe do Executivo paulista ressaltou ainda que o veto não se aplica aos Estados devido à autonomia conferida pelo Supremo Tribunal Federal (STF) aos entes federativos na definição de medidas de enfrentamento ao novo coronavírus.

“O presidente Bolsonaro não usa máscara, não recomenda o uso de máscara, não recomenda o isolamento social, adora cloroquina. O presidente Jair Bolsonaro foi Jair Bolsonaro ao fazer esse veto”, comentou Doria.

O tucano pontuou também que, em São Paulo, o uso obrigatório de máscara é lei.

“Bolsonaro, se vier ao Estado de São Paulo, terá de usar máscara”, disse Doria.

Na quinta-feira, 2, em transmissão ao vivo nas suas redes sociais, o presidente disse que deve cumprir agenda em São Paulo em breve.

“Aqui a máscara é obrigatória para o governador, para o prefeito e para todos os cidadãos, porque aqui nós gostamos da vida, apreciamos a vida”, completou Doria.

Veja também

+ Veja mudanças após decisão do STF sobre IPVA
+ T-Cross ganha nova versão PCD; veja preço e fotos
+MasterChef: competidora lava louça durante prova do 12º episódio’
+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil
+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados
+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020
+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea
+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?