Giro

Bolsonaro ficará em isolamento por ao menos cinco dias, diz Ministério da Saúde

Crédito: Arquivo/Agência Brasil

Presidente Jair Bolsonaro discursa após cerimônia de posse do Ministro de Estado da Cidadania, Joao Roma, e do Ministro de Estado Chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República, Onix Lorenzoni e sanção da Lei da Autonomia do Banco Central (Crédito: Arquivo/Agência Brasil )

O presidente Jair Bolsonaro ficará em isolamento por ao menos cinco dias após ter contato com o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, que foi diagnosticado com covid-19. A quarentena de Bolsonaro ocorrerá até que ele seja submetido a um novo teste RT-PCR, que descarta a infecção pelo novo coronavírus.

As informações foram dadas pelo secretário especial de Comunicação Social do Ministério da Saúde, André Costa, em um rápido pronunciamento no Palácio do Planalto. O mesmo deverá ser feito pelo restante da comitiva presidencial que teve contato com Queiroga na viagem à Organização das Nações Unidas (ONU), em Nova York – aproximadamente 50 integrantes, incluindo diplomatas.

+Após recomendação da Anvisa, Barros diz que Bolsonaro cancelou agenda no Paraná

Seguindo as recomendações do Guia de Vigilância Epidemiológica Covid-19, elaborado pelo Ministério da Saúde, Bolsonaro e os demais membros da comitiva serão submetidos a novos exames RT-PCR dentro de cinco dias, prazo em que o procedimento tem maior eficácia. Quem tiver teste negativo poderá deixar o isolamento, mas seguirá monitorado por médicos por ao menos 14 dias, seguindo o Guia e recomendações da Anvisa.



“Presidente da República encontra-se no Palácio da Alvorada totalmente assintomático e seguirá essas orientações”, disse Costa. “Toda comitiva que retornou para o País encontra-se assintomática”, afirmou. O novo exame, destacou, deverá ser realizado entre sábado, 25, à noite e domingo, 26, pela manhã. “São cinco dias contados a partir do último contato com a pessoa infectada. Foi ontem (21)”, disse.

Originalmente, o governo havia divulgado que o pronunciamento seria feito pelo secretário-executivo do Ministério da Saúde, Rodrigo Cruz, mas ele não compareceu. O ministério foi questionado pela reportagem sobre o porquê da alteração, mas não respondeu.

Queiroga testou positivo para o coronavírus na noite desta terça-feira, antes de embarcar no voo de volta para o Brasil. Ele acompanhava o presidente da República na 76ª Assembleia-Geral da ONU, onde o chefe do Executivo fez um discurso em que criticou o passaporte da vacina e defendeu remédios sem eficácia comprovada contra a covid-19. Queiroga permanecerá isolado nos Estados Unidos por pelo menos 14 dias.

Além do ministro da Saúde, Bolsonaro estava acompanhado pela primeira-dama Michelle Bolsonaro; pelo filho, deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP); pelo presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães; além de mais seis ministros: Carlos Alberto França (Relações Exteriores), Joaquim Leite (Meio Ambiente), Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional), Luiz Eduardo Ramos (Secretaria-Geral da Presidência), Anderson Torres (Justiça e Segurança Pública) e Gilson Machado (Turismo).

Veja também
+ Até 2019, havia mais gente nas prisões do que na bolsa de valores do Brasil
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Chef playmate cria receita afrodisíaca para o Dia do Orgasmo
+ Mercedes-Benz Sprinter ganha versão motorhome
+ Anorexia, um transtorno alimentar que pode levar à morte
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Veja quanto custa comer nos restaurantes dos jurados do MasterChef
+ Leilão de carros e motos tem desde Kombi a Nissan Frontier 0km

Tópicos

2º DOSE 3 dose 3º dose 4ª dose 4ª dose vacina 4ª dose vacina Israel a coronavac é eficaz contra a variante delta anthony fauci Assemblei Geral Assembleia geral da Onu AstraZeneca bolosonaro comitiva ONU Bolsonaro bolsonaro armas Bolsonaro Barclays Bolsonaro conferência ONU Bolsonaro confronto político Bolsonaro em Nova York bolsonaro hoje bolsonaro hotel NY Bolsonaro impeachment Bolsonaro isolamento social Bolsonaro Nações Unidas Bolsonaro Nova York Protestos Bolsonaro ONU críticas Bolsonaro república do cercadinho bolsonaro twitter BOLSONARO/ONU Brasil eleição 2021 Brasil polarização 2021 brasileiros na onu covid cadastro vacina calendário vacinação casos graves da doença e hospitalização Centro de Controle de Doenças comitiva presidencial Como emitir certificado de vacinação? Como será o discurso de Bolsonaro? coronavírus covid Covid-19 crianças crise sanitária discuros Bolsonaro ONU 2021 Discurso de Bolsonaro na ONU doses de reforço eleição 2021 Lula Bolsonaro Eric Feigl-Ding Está faltando AstraZeneca? falta FDA isolamento social Israel Jair Bolsonaro Jair Bolsonaro em Nova York joe biden Marcelo Queirog Marcelo Queiroga Ministério da Saúde Nova York novo coronavírus O que Bolsonaro vai dizer na ONU? O que é a ONU? QUal o objetivo da ONU? O que faz a ONU? Obrigado Bolsonaro Eric Feigl-Ding OMS onde é fabricada a vacina da pfizer ONU onu significado onu vagas ONU/BOLSONARO/COMITIVA/QUEIROGA/CORONAVÍRUS/POSITIVO/SAÚDE/ISOLAMENTO organização mundial da saúde pandemia Pfizer Pfizer Israel Por que Bolsonaro come em pé em Nova York? por que Israel está aplicando a 4ª dose? Quais são as agências da ONU atualmente? Qual a origem da ONU? qual é a vacina da fiocruz? Qual o poder da ONU sobre o Brasil? Quando vou ser vacinado? Quantos casos de covid na delegação brasileira em Nova York? Queiroga Queiroga transmite covid reforço das vacinas contra a covid-19 resultados risco contaminação covid ONU risco covid Nova York brasileiros ONU sistema imunológico terceira dose pfizer vacina vacinação vacinação brasil vacinação cadastro vacinação calendário vacinação EUA VACINAÇÃO iSRAEL? vacinação já