Ciência

Bolsonaro diz que Covid-19 não passa de um resfriadinho e que escolas e comércios não deveriam ser fechados

Crédito: AFP

"De ontem para hoje, parte da imprensa mudou o seu editorial. Parabéns à imprensa brasileira", diz Bolsonaro (Crédito: AFP)


Em pronunciamento no rádio e na TV, há minutos, o presidente Jair Bolsonaro disse que a Covid-19, do novo coronavírus, não passará de um resfriadinho, caso ele seja contaminado. Segundo o presidente, pelo seu histórico de atleta, ele não correria risco mais grave.

Bolsonaro disse ainda que as autoridades não deveriam tomar medidas como o fechamento de comércio, a proibição de transportes públicos e o confinamento em massa. Destacou ainda que não há a necessidade de fechamento de escola tendo em vista que os casos fatais seriam “raros” relacionados a pessoas com idade inferior a 40 anos.

O presidente afirmou que a maior gravidade do vírus está relacionada às pessoas na faixa etária dos 60 anos ou superior. Destacou ainda que o mais importante, em sua avaliação, seria que as famílias tomassem cuidados para proteger os seus parentes mais velhos e evitar o pânico.

O presidente também parabenizou a imprensa brasileira, que segundo ele, mudou o tom de ontem para hoje.

“Grande parte dos meios de comunicação espalharam exatamente a sensação de pavor”, disse, acrescentando que isso ocorreu devido ao fato do grande número de vítimas na Itália, que segundo Bolsonaro, tem clima totalmente diferente do Brasil. “De ontem para hoje, parte da imprensa mudou o seu editorial. Parabéns à imprensa brasileira.”