Política

Bolsonaro compartilha vídeo em que dirigente da CNC diz que Estados fazem chantagem

Crédito: Arquivo/Agência Brasil

Cavalcante ainda minimiza o impacto da Covid-19 para a saúde pública e dá a entender que a paralisação da atividade econômica será mais prejudicial que o vírus, em posição similar ao que defende Jair Bolsonaro (Crédito: Arquivo/Agência Brasil)

O presidente Jair Bolsonaro compartilhou em suas redes sociais um vídeo no qual o vice-presidente da Confederação Nacional do Comércio (CNC), Francisco Valdeci de Souza Cavalcante, afirma que não há razões técnicas e científicas que sustentem a necessidade do isolamento social imposto nos Estados e municípios do Brasil para conter o avanço da pandemia do novo coronavírus.

Segundo ele, os governadores e prefeitos estão usando a quarentena para chantagear o governo federal e, assim, receber a verba prevista no plano de socorro aos Estados aprovado pela Câmara dos Deputados e que agora tramita no Senado.

+ Aras defende liminar que proíbe Bolsonaro de derrubar medidas de isolamento
+ Onyx defende Bolsonaro e diz que seria “insanidade” isolamento por mais 2 meses 

“Eles (prefeitos e governadores) querem tirar R$ 180 bilhões do Tesouro para gastar com farras, querem fazer compras sem licitação”, disse Valdeci, que ainda acusou os mandatários estaduais e municipais de quererem desviar para eles próprios o dinheiro do governo federal.

Cavalcante ainda minimiza o impacto da Covid-19 para a saúde pública e dá a entender que a paralisação da atividade econômica será mais prejudicial que o vírus, em posição similar ao que defende Jair Bolsonaro.

O vice-presidente da CNC também afirma que a quarentena imposta pelos Estados é inconstitucional pois, segundo ele, a medida só poderia ser adotada com a autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Uma decisão tomada nesta quarta-feira (15) pelo Supremo Tribunal Federal (STF), porém, autorizou governadores e prefeitos a determinarem o isolamento social nos Estados e município, contrariando a Medida Provisória 926, editada em março por Bolsonaro, que concentrava no governo federal as decisões sobre a quarentena.

Veja também

+ Carreira da Década - Veja como ingressar na carreira que faltam profissionais, mas sobram vagas
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel