Giro

Bolsonaro chama “exército de pessoas do bem” para “defender liberdade”

Bolsonaro chama “exército de pessoas do bem” para “defender liberdade”

Presidente Jair Bolsonaro durante evento no Palácio do Planalto



Por Lisandra Paraguassu

BRASÍLIA (Reuters) – Em um evento que não foi incluído em sua agenda oficial, o presidente Jair Bolsonaro conclamou um “exército de pessoas do bem, civis e militares”, a se unir e “evitar que roubem nossa liberdade”.

Em insinuações contra o sistema judiciário e eleitoral, Bolsonaro afirmou que “os marginais do passado, hoje usam de outras armas, também em gabinetes com ar condicionado, visando roubar a nossa liberdade”.

+ Citi melhora estimativa para crescimento do Brasil em 2022 a 0,7% após força de indicadores




A fala foi feita durante a formatura de cadetes na Academia da Polícia Militar do Barro Branco, em São Paulo. O evento, apesar de oficial e com previsão de discurso do presidente, não estava na agenda oficial, e foi transmitido apenas nas redes sociais pessoais de Bolsonaro.

Segundo Bolsonaro, os “marginais em gabinetes com ar condicionado” a que ele se referiu, “começam culpando a nossa liberdade de expressão, começa fustigando as pessoas de bem, fazendo com que elas desistam do seu propósito”.

“Nós, Forças Armadas, nós, forças auxiliares, não deixaremos que isso aconteça. Nós defendemos a nossa Constituição, a nossa democracia e a nossa liberdade”, continuou. “Cada vez mais esse exército de pessoas de bem, civis e militares, deve se unir para evitar que roubem nossa liberdade.”


Bolsonaro voltou, nas últimas semanas, aos ataques às urnas eletrônicas, ao sistema de votação e à Justiça Eleitoral, levantando dúvidas infundadas sobre possíveis fraudes e insinuando que pode não aceitar o resultado das eleições presidenciais de outubro, quando tentará a reeleição.

Na quinta-feira, o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Edson Fachin, respondeu indiretamente ao presidente e afirmou que ninguém irá interferir na Justiça Eleitoral e que quem cuida de eleições no país são as “forças desarmadas”.

A fala incomodou Bolsonaro que, à noite, em sua live semanal, respondeu ao ministro e afirmou que as Forças Armadas não estão se metendo nas eleições e que ninguém quer atacar as urnas eletrônicas.

tagreuters.com2022binary_LYNXNPEI4C0MU-BASEIMAGE






Tópicos

acompanhar requerimento adversário de Lula adversário político Alckmin Alckmin está com covid-19 alistamento de jovens alistamento eleitoral alta no alistamento andre janones André Janones 0 antigo adversário político aproximação com o petista Articulação de Esquerda ataque a faca ataques que trocou com Alckmin Avante Belo Horizonte benefícios e prejuízos da polarização Bolsonaro Bolsonaro Juiz de Fora candidato à Presidência candidato à vice-presidência candidato com maior crescimento em redes candidatos candidatos a presidência candidatos nanicos carreira política centro-direita chapa de Lula Ciro como terceira via Ciro é mais rejeitado do que Lula Ciro Gomes Ciro Gomes 3 Confederação Nacional dos Transportes consultoria Bites Covid-19 Data das eleições 2022 deputado federal Rui Falcão Dilma direita modera diretório nacional discurso lulista Edson Fachin eleições 2022 eleições 2022 data segundo turno Eleições 2022 lula eleições 2022 pesquisa CNT 10 maio 2022 eleições 2022: quais cargos eleições de 2022 eleições presidenciais Eletrobras engajamento estratégia estratégias de campanha EX-GOVERNADOR ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ex-tucano ex-tucano Geraldo Alckmin FACADA facada Bolsonaro Facebook filiado ao PSB Geraldo Alckmin golpista governador de são paulo impeachment de Dilma Rousseff Instagram intenção de voto espontâneo intenção de voto estimulada Jair Bolsonaro Jair Bolsonaro 27 Janones Janones deputado federal João Dória 0 João Dória governador de São Paulo João Dória mal nas pesquisas José Alencar jovens entre 16 e 18 anos Juiz de Fora Justiça Eleitoral líder da Articulação de Esquerda lives Lula Lula - 33 Lula e Bolsonaro no segundo turno Lula Juiz de Fora Lula mantém liderança Lula Minas Gerais Lula oficializa pré-candidatura Lula vence no segundo turno Lula vencedor projeções maior crescimento nas redes sociais marketing político Michel Temer Minas Gerais ministro Edson Fachin neoliberal número de seguidores participação nas eleições partidos Paulinho da Força PCdo B perfil conservador pesquisa CNT lula bolsonaro pesquisa datafolha pesquisa eleitora CNT Pesquisa eleitoral Bahia 2022 pesquisa eleitoral CNT pesquisa eleitoral Confederação Nacional dos Transportes pesquisa intenção de votos pesquisa para a Presidência petista Planalto plataforma plataformas políticas polarização eleitoral polarização nas Eleições 2022 política no Brasil porta-voz de Dilma pré-candidatura pré-candidatura à Presidência da República preocupação segurança Lula presidência presidenciável com maior crescimento presidenciável com o maior crescimento nas redes sociais presidente de extrema direita Jair Bolsonaro Presidente do TSE privatização privatização da Eletrobras PSB PSOL PT Quitação eleitoral reforma trabalhista Regularizar título de eleitor online rejeição de Ciro Gomes Resultados eleições 2022 segundo turno eleições 2022 segurança Lula solidariedade terceira via além de Lula e Bolsonaro teto de gastos Thomas Traumann título de eleitor Título de eleitor online TSE tse consulta Twitter Valter Pomar Vamos Juntos Pelo Brasil voto da esquerda Youtube