Giro

‘Bolsocaro’: vídeo sobre o aumento de preços no Brasil viraliza nas redes sociais

Crédito: Alan Santos/PR

Cada vez mais problemática, gestão Bolsonaro ganha mais críticos (Crédito: Alan Santos/PR)

Como se fosse uma propaganda de supermercado, o locutor anuncia: “Todo dia é dia de preço alto no Brasil do Bolsonaro”. É com essa frase que um grupo anônimo fez viralizar nas redes sociais o vídeo da campanha #Bolsocaro. A peça, que tem 1 minuto e 14 segundos de duração, critica a inflação de itens comuns no dia a dia do brasileiro, como carne, batata, gasolina e gás de cozinha, após a eleição do presidente Jair Bolsonaro.

O vídeo já foi compartilhado por artistas como Anitta e Fábio Porchat, além de políticos, como Ciro Gomes (PDT) e Guilherme Boulos (PSOL). A peça também aborda temas sensíveis ao Planalto, entre eles, os cheques depositados na conta da primeira-dama, Michelle Bolsonaro, pelo ex-assessor Fabrício Queiroz, e a casa de R$ 6 milhões comprada, em Brasília, pelo senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ).

+ “Nosso patrimônio é nossa maior riqueza”, diz presidente do Iphan
+ Petrobras não precisa se submeter à Lei das Licitações, decide STF

“Liquidação total do Brasil inteiro! Todo dia é de preço alto com o Bolsocaro”, criticou Anitta ao compartilhar o vídeo no Twitter, na última sexta-feira, 5.



A campanha se popularizou nas redes sociais menos de 24hs após a viralização de outro vídeo com críticas ao presidente: o “Custo Bolsonaro”, que citava o “prejuízo incalculável” de Bolsonaro ao Brasil. “O custo Bolsonaro é a fuga dos investidores internacionais. E não dá para culpá-los. Pense bem: você confiaria seu dinheiro a essa equipe? Custo Bolsonaro é ter a Damares falando na ONU e Guedes fora da OCDE”, diz trecho do primeiro vídeo.

O ex-candidato à Presidência pelo PDT, Ciro Gomes compartilhou os dois vídeos no Twitter. Sobre o segundo, escreveu: “Todo dia tem preço alto no Brasil de #Bolsocaro! Nosso povo está pagando a conta desta crise que Bolsonaro agrava!”.

A peça não é uma ação isolada na campanha Bolsocaro. Antes do vídeo, os autores espalharam por São Paulo cartazes com preços dos mesmos itens citados no vídeo acompanhados das frases: “Tá muito caro”, “Tá na conta do Bolsonaro” e “Essa conta não é nossa”.

Aumento comprovado

No mês passado, o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) revisou a previsão para a inflação dos alimentos em 2021. O instituto corrigiu a projeção de 3% para 4,4% a alta nos preços da categoria, segundo carta de conjuntura divulgada em 23 de fevereiro.

Veja também
+ Até 2019, havia mais gente nas prisões do que na bolsa de valores do Brasil
+ Geisy reclama de censura em rede social: “O Instagram tá me perseguindo”
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Nicole Bahls já havia sido alertada sobre infidelidade do ex-marido
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Chef playmate cria receita afrodisíaca para o Dia do Orgasmo
+ Mercedes-Benz Sprinter ganha versão motorhome
+ Anorexia, um transtorno alimentar que pode levar à morte
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago