Finanças

Bolsas europeias sobem com menor tensão entre EUA e China, mas “payroll” preocupa

As bolsas europeias operam em alta desde o início dos negócios desta sexta-feira, com o apetite por risco alimentado por sinais de alívio nas recentes tensões comerciais entre EUA e China em meio à pandemia do novo coronavírus.

O vice-primeiro-ministro da China Liu He conversou hoje por telefone com o representante comercial dos EUA, Robert Lighthizer, e com o secretário do Tesouro americano, Steven Mnuchin, segundo a agência de notícias estatal chinesa Xinhua. Os dois lados prometeram melhorar a cooperação nos âmbitos da saúde pública e da economia, e também criar condições favoráveis para que os países implementem o acordo comercial bilateral “de fase 1”, assinado em janeiro.

+ Regiões de Paris manterão monitoramento após reabertura
+ China e EUA se comprometem a implementar acordo comercial apesar da pandemia

A ligação veio após o presidente dos EUA, Donald Trump, ameaçar interromper o acordo se a China não comprar bens e serviços americanos, como prometido.

Nas últimas semanas, também ganhou força a polêmica entre Washington e Pequim sobre a origem do coronavírus. Para autoridades da Casa Branca, o surto teria começado devido a uma “falha” em um laboratório de Wuhan, cidade chinesa onde os primeiros casos da covid-19 foram registrados.

Apesar da melhora da perspectiva comercial, investidores continuam apreensivos com o impacto do coronavírus na atividade econômica. Na manhã de hoje, às 9h30 (de Brasília), os EUA vão divulgar seu relatório de emprego (o chamado “payroll) de abril, que deverá mostrar o violento estrago da doença no mercado de trabalho americano.

De volta à Europa, a Alemanha continua colecionando “quedas históricas” em função dos efeitos adversos da covid-19. Desta vez, as exportações alemãs sofreram um tombo inédito de 11,8% em março ante fevereiro. Nos últimos dias, o setor industrial da maior economia do continente também atingiu recordes negativos, tanto em produção quanto em encomendas.

A temporada de balanços também contribui para o tom positivo nos mercados europeus hoje. As ações do conglomerado alemão Siemens e do banco holandês ING tinham altas de 5,2% e 3,5%, respectivamente, após a divulgação de resultados trimestrais.

Às 6h43 (de Brasília), a Bolsa de Frankfurt subia 0,78% e a de Paris avançava 0,82%. Já as de Milão, Madri e Lisboa exibiam respectivos ganhos de 0,51%, 0,28% e 0,57%. Em Londres, o mercado acionário está fechado devido a um feriado no Reino Unido.

No câmbio, o euro se fortalecia a US$ 1,0842, de US$ 1,0831 no fim da tarde de ontem, e a libra seguia a mesma direção, cotada a US$ 1,2380, ante US$ 1,2359 na véspera. Com informações da Dow Jones Newswires.

Veja também

+ Carreira da Década - Veja como ingressar na carreira que faltam profissionais, mas sobram vagas
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel

Tópicos

bolsas Europa manhã