Finanças

Bolsas europeias sobem com força após comentários de Yellen e eleição na Holanda

As bolsas europeias operam em alta nesta quinta-feira, após a decisão de juros do Federal Reserve (Fed, o BC dos EUA) acompanhada por comentários dovish (favorável a estímulos) da presidente, Janet Yellen, sobre as perspectivas para as taxas mais adiante. Além disso, os investidores estão aliviados após o candidato de extrema-direita não vencer a eleição parlamentar na Holanda. Entre os setores, destaque para o forte aumento de ações ligadas a commodities.

Às 8h28 (de Brasília), a Bolsa de Londres subia 1,00%, Paris ganhava 0,82% e Frankfurt tinha alta de 0,99%. Já a Bolsa de Milão avançava 1,67%, Madri valorizava 1,60% e Lisboa ganhava 0,75%.

Como era esperado pelo mercado, o Fed elevou ontem seus juros básicos em 0,25 ponto porcentual. No entanto, a expectativa de que a autoridade monetária sinalizasse uma aceleração no ritmo de aperto monetário não se concretizou, sendo mantida a previsão de três elevações de juros neste ano, classificada por Yellen como uma “trajetória de aperto gradual”, algo que tem apoiado os índices acionários.

Além disso, o otimismo prevalece também após as eleições na Holanda. A principal pesquisa de boca de urna da Holanda sugere que o primeiro-ministro Mark Rutte venceu com facilidade o deputado Geert Wilders, na eleição parlamentar de ontem. O voto é visto como um teste sobre a força do populismo na Europa. Wilders defende o fechamento das fronteiras para imigrantes de países muçulmanos, o fechamento de mesquitas e a proibição do Alcorão. Além disso, deseja que o país deixe a União Europeia.



“Os resultados das eleições holandesas ressuscitaram a esperança de que o movimento populista não tenha atingido os membros centrais da União Europeia. Isso ressuscitou a fé de que Marine Le Pen – candidata que defende a saída da França da zona do euro – também poderia perder as próximas eleições francesas”, disse Ipek Ozkardeskaya, analista sênior de mercado do London Capital Group, em nota.

Entre os destaques, as ações da mineração lideram os ganhos, impulsionadas pelo aumento dos preços do petróleo – depois de um inesperado declínio nos dados de estoques – e depois que o magnata da mineração, Anil Agarwal, adquiriu uma participação de 12% na Anglo American. As ações da Anglo registram alta superior a 8%.

Ainda hoje, o mercado aguarda pela decisão de juros do Banco da Inglaterra (BoE, na sigla em inglês) e a expectativa é que a taxa de juros seja mantida em 0,25%.

No que se refere aos indicadores do dia, o índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) da zona do euro subiu 2% na comparação anual de fevereiro, ganhando força em relação ao aumento de 1,8% observado em janeiro, segundo dados finais divulgados hoje pela agência de estatísticas da União Europeia, a Eurostat. O resultado de fevereiro, que marcou a maior alta do CPI desde janeiro de 2013, confirmou estimativa preliminar e veio em linha com a expectativa de analistas.

Veja também
+ Casamento de Ana Maria Braga chega ao fim após marido maltratar funcionários, diz colunista
+ Conheça a eficácia de cada vacina no combate à Covid-19
+ Veja fotos de Karoline Lima, novo affair de Neymar
+ Lázaro Barbosa consegue fugir de novo da polícia após tiroteio
+ Gracyanne Barbosa dança pole dance com novo visual
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Após processar nora, mãe de Medina a acusa de ter destruído sua casa; veja fotos
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Fondue de chocolate com frutas fácil de fazer
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago

Tópicos

bolsas Europa