Finanças

Bolsas de NY fecham sem sinal único; setor de biotecnologia pressiona Nasdaq

Os índices acionários de Wall Street fecharam sem sinal único nesta quinta-feira, 23. No caso do Nasdaq, a fraqueza das ações do setor de biotecnologia foi responsável por uma jornada negativa. Além disso, declarações dadas pelo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, divulgadas perto do fim do pregão, pressionaram papéis do setor de serviços.

O índice Dow Jones fechou em alta de 0,17% (+34,72 pontos), a 20.810,32 pontos, recorde de fechamento pela 10ª sessão consecutiva, o Nasdaq recuou 0,43% (-25,12 pontos), a 5.835,51 pontos, e o S&P 500 teve ganho de 0,04% (+0,99 pontos), a 2.363,81 pontos.

O Nasdaq teve uma jornada negativa hoje, mas avança mais de 8% ao longo de 2017, superando o Dow Jones e o S&P 500, que sobem mais de 5%. O Nasdaq fechou em nova máxima 19 vezes até agora neste ano, sua maior sequência de recordes em um ano desde 1999, segundo o WSJ Market Data Group.

Hoje, o índice de biotecnologia do Nasdaq caiu 0,3%, enquanto as ações do setor de tecnologia também recuaram. O papel da Intercept Pharmaceuticals caiu 5,6% e o da Nvidia teve baixa de 9,3%.

“A perspectiva para os balanços ficou um pouco melhor, independentemente da eleição. Então você soma a isso um ambiente talvez mais favorável aos negócios e a confiança melhorou”, disse Matthew Peron, diretor de ações globais da Northern Trust Asset Management.

Alguns investidores, porém, mostram-se cautelosos, ao notar que as ações estão mais caras. “Para mim parece que o mercado está contabilizando muito mais otimismo do que deveria”, comentou David Lafferty, estrategista-chefe da Natixis Global Asset Management.

O avanço do petróleo ajudou as ações do setor de energia nesta quinta-feira. Transocean e National Oilwell Varco tiveram algumas das maiores altas. Os ganhos da Exxon Mobil e da Chevron ajudaram a manter o Dow Jones em território positivo. Já o setor industrial mostrou desempenho negativo, o que pressionou o S&P 500. United Rentals, por exemplo, recuou 5,6%.

Mais cedo, o secretário do Tesouro americano, Steven Mnuchin, afirmou que o governo Trump está comprometido a aprovar uma reforma tributária “significativa” até agosto. O próprio Trump, por sua vez, disse que apoia algum tipo de imposto de fronteira, o que pressionou o setor de serviços no fim do pregão. Fonte: Dow Jones Newswires

Veja também

+ Funcionário do Burger King é morto por causa de demora em pedido

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020

+ Bolsonaro veta indenização a profissionais de saúde incapacitados pela covid-19

+ Nascidos em maio recebem a 4ª parcela do auxílio na quarta-feira (05)

+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?