Finanças

Bolsas de NY fecham em alta com ações de Fed e BCE e falas de Trump

As bolsas de Nova York fecharam em alta, nesta quinta-feira, 19, após a forte queda no dia anterior, com investidores reagindo a notícias sobre o coronavírus, assimilando as últimas ações do Federal Reserve (Fed, banco central dos EUA) para injetar dinheiro na economia e falas do presidente americano, Donald Trump, sobre auxilio a empresas e desenvolvimento de medicamentos para combater a covid-19.

O índice Dow Jones fechou em alta de 0,95%, em 20.087,19 pontos, o S&P 500 avançou 0,47%, a 2.409,39 pontos, e o Nasdaq subiu 2,30%, a 7.150,58 pontos. Ações dos setores de comunicação e tecnologia ajudaram a puxar a alta. As ações do Twitter subiram 9,68%, as do Facebook subiram 4,20%, Spotify teve valorização de 6,51% e a Microsoft avançou 1,65%.

O dia foi de volatilidade, com um início de pregão em baixa e uma virada ao longo do dia, com investidores reagindo aos movimentos de bancos centrais, como o Banco Central Europeu (BCE) que criou o Programa de Compras de Emergência Pandêmica, o qual prevê aquisição de adicionais 750 bilhões de euros em ativos até o fim do ano. O Fed também anunciou estímulos com dois novos programas. Um deles oferece linhas de swap cambial a BCs de nove países, incluindo o Brasil, numa tentativa de aliviar tensões nos mercados financeiros causadas pela disseminação global do novo coronavírus. Outro visa ampliar a liquidez de fundos do mercado monetário.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, também veio a público e afirmou que poderia ficar com uma fatia nas ações de companhias que precisem de pacotes de ajuda, diante dos impactos do coronavírus. Ele ainda se comprometeu a ajudar os setores mais afetados pela crise, como o aéreo, e também as pequenas empresas.

“O programa temporário anunciado pelo Federal Reserve (Fed, o banco central americano) para ajudar a emprestar dólares a bancos centrais de nove países é um importante passo para salvaguardar o sistema financeiro global e deve ajudar a trazer uma solução para a crise financeira em andamento”, afirmou a Guide Investimentos, em relatório, ponderando, contudo, que o fim dessa crise ainda não está claro no momento.

Em entrevista à emissora Fox Business, o Secretário do Tesouro dos EUA, Steven Mnuchin detalhou um pouco mais o pacote que deve injetar US$ 500 bilhões só no orçamento das famílias dos Estados Unidos, oferecendo US$ 1 mil por adulto e US$ 500 reais por criança, e disse que o Congresso deve votar o mais rápido possível. Já o presidente da distrital de Boston do Federal Reserve, Eric Rosengren, disse que os mercados financeiros americanos devem se estabilizar nas próximas duas semanas, após as intervenções do Fed.

Por outro lado, o Estado de Nova York registrou mais 1.769 infectado pelo novo coronavírus, elevando o total de doentes para 4.152. Em todo o país, os casos superavam 11.200, no balanço mais recente.

Veja também

+ T-Cross ganha nova versão PCD; veja preço e fotos

+Conheça os 42 anos de história da picape Mitsubishi L200

+ Remédio barato acelera recuperação de pacientes com covid-19

+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil

+ Avaliação: Chevrolet S10 2021 evoluiu mais do que parece

+ Grosseria de jurados do MasterChef Brasil é alvo de críticas

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea

+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?