Finanças

Bolsas de NY fecham em alta, avaliando Ômicron e pacotes fiscais nos EUA

As bolsas de Nova York fecharam em alta nesta terça-feira, 21, em mais uma sessão marcada pela volatilidade causada pela variante Ômicron do coronavírus. Além do tema, a agenda de investimentos do presidente Joe Biden foi avaliada, e novos indícios sugeriram que a aprovação de um pacote trilionário pode ocorrer em 2022, apesar da oposição interna democrata.

O índice Dow Jones fechou em alta de 1,60%, aos 35492,70 pontos, o S&P 500 subiu 1,78%, aos 4649,23 pontos, e o Nasdaq avançou 2,40%, aos 15341,09 pontos.



Para a gerente de portfólio da Federated Hermes, Louise Dudley, “investidores estão divididos” e o mercado segue alternando entre sessões de cautela e tomada de risco, em meio às incertezas trazidas pela Ômicron e outros drivers, como o impasse na agenda de estímulos fiscais do governos dos EUA. Em contextos como o atual, operadores costumam ver incentivo para aumentar posições na renda fixa, mas o baixo rendimento atual os faz retomar a compra de ações, explica Dudley.

Segundo Edward Moya, analista da Oanda, a esperança de que a agenda econômica de US$ 2 trilhões de Biden ainda pudesse ser concluída em janeiro impulsionou os mercados. Além disso, foi relatado que 500 milhões de testes poderiam ser enviados gratuitamente aos americanos que os desejassem, e para atender às preocupações com a capacidade de saúde, mil militares tentarão ajudar na escassez de mão de obra nos hospitais, destaca Moya. O discurso de Biden diminuiu os temores de os EUA não voltarem a bloqueios, afirma.

Já planejando 2022, a Capital Economics espera crescimento limitado no S&P 500. “Esperamos que os ganhos no índice sejam menores nos próximos dois anos do que foram em 2021 e, em média, na última década”, aponta. Entre os elementos, a consultoria cita preocupações com as perspectivas de crescimento econômico nos EUA e no mundo em geral, além da recente mudança hawkish do Federal Reserve (Fed), provavelmente também contribuindo para elevar as taxas de juros reais de longo prazo.

+ Especialista revela o segredo dos bilionários da bolsa. Inscreva-se agora e aprenda!



Na sessão de hoje, aéreas tiveram alguns dos principais ganhos, com Delta Air Lines (+5,91%) e United Airlines (+6,89%). Petroleiras também tiveram recuperação, seguindo o barril, com altas de Chevron (+1,60%) e ExxonMobil (+2,27%). Em tecnologia, Tesla (+4,19%) e Facebook foram destaques (+2,69%). Já a Nike, que publicou resultados ontem, avançou 6,15% após ter números acima do esperado por especialistas em alguns pontos.



Tópicos

bolsas NY