Finanças

Bolsas da Europa sobem com relações EUA-China e dado da Alemanha no radar

Os mercados acionários europeus encerraram o pregão desta quinta-feira em território positivo, com investidores de olho nas relações comerciais entre os Estados Unidos e a China, que aparentam ter melhorado, bem como ao avanço do índice de confiança dos consumidores para outubro na Alemanha. Diante do cenário, o índice pan-europeu Stoxx 600 fechou em alta de 0,61%, a 389,95 pontos.

A percepção de melhora nas relações comerciais entre EUA e China se dá diante de uma declaração do Ministério do Comércio do país asiático, segundo o qual empresas locais pretendem comprar “grandes volumes” de soja e de carne de porco dos americanos. Na quarta, o presidente dos EUA, Donald Trump, já havia dito que um acordo comercial com os chineses poderá acontecer mais rápido do que o esperado. Autoridades de alto escalão dos dois países devem retomar conversas no próximo mês, em Washington.

Ajudou a dar fôlego às bolsas a divulgação do índice de confiança do consumidor na Alemanha calculado pela GfK, que subiu para 9,9 na projeção para outubro, ante 9,7 na projeção anterior. Por lá, o índice DAX, da bolsa de Frankfurt, fechou em alta de 0,44%, a 12.288,54 pontos. As ações do Deutsche Post subiram 1,09%.

“Os índices acionários europeus subiram em meio ao otimismo em relação ao comércio global e com os dados fortes de confiança do consumidor na Alemanha”, atesta o BBVA, em relatório divulgado a clientes.

Também foi divulgado que a concessão de empréstimos bancários para empresas da zona do euro subiu 4,3% em agosto, sugerindo uma reação da economia regional, apesar de crescentes ameaças externas.

Apesar do impasse envolvendo o Brexit, o índice FTSE 100, da bolsa de Londres, seguiu a tendência de alta e fechou subindo 0,84%, aos 7.351,08 pontos.

Em Milão, o índice FTSE MIB se fortaleceu 0,73%, aos 21.947,67 pontos. O setor bancário local encontrou espaço para avançar, com os papéis do Unicredit em alta de 0,76% e os do Intesa Sanpaolo, de 0,37%.

As ações da fabricante de microchips STMicroeletronics avançaram 0,17%, na bolsa de Paris, onde o índice CAC 40 subiu 0,66%, aos 5.620,57 pontos.

O índice Ibex 35, da bolsa de Madri, subiu 0,49%, para 9.129,70 pontos, enquanto o índice PSI 20, da bolsa de Lisboa, avançou 0,64%, para 4.906,45 pontos.