Finanças

Bolsas da Europa fecham em queda com cautela em NY; Madri é exceção

Após uma abertura positiva, as bolsas da Europa fecharam em queda, com exceção da de Madri. Os índices acionários do Velho Continente foram contaminados pela cautela em Nova York, onde pesam as incertezas da retomada econômica e a expectativa pela reunião do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) na próxima semana. Além disso, é dia de quadruple witching nos EUA, quando vencem simultaneamente quatro tipos de contratos de derivativos, o que tende a gerar volatilidade.

Nesse cenário, o índice pan-europeu Stoxx 600 encerrou o dia com perda de 0,88%, a 461,83 pontos. Em Londres, o FTSE 100 recuou 0,91%, a 6.963,64 pontos.

“Embora os mercados europeus tenham conseguido registrar ganhos modestos ontem, está se tornando cada vez mais aparente que há pouca direção para os mercados de ações no momento”, diz o analista-chefe de mercados da CMC, Michael Hewson.

Com a piora dos índices futuros de NY pela manhã e, depois, a abertura negativa no mercado americano, as bolsas europeias foram perdendo fôlego.



Divulgadas nesta sexta, as vendas no varejo do Reino Unido recuaram 0,9% em agosto ante julho, ante previsão de alta de 0,8%. Nos EUA, o índice de sentimento do consumidor até aumentou na leitura preliminar de setembro, mas abaixo do esperado.

“Preços em alta, debates sobre se a inflação é transitória ou persistente, se a economia global está desacelerando e se os bancos centrais podem reduzir seus programas de compra de títulos sem causar ondulações no mercado”, resume Hewson, da CMC, sobre os fatores de cautela.

Em discurso nesta sexta, o vice-presidente do Banco Central Europeu (BCE), Luis de Guindos, disse que os preços na zona do euro podem superar a expectativa da instituição neste ano, devido aos problemas nas cadeias de produção, que restringem a oferta, enquanto a demanda aumenta.

Em outras praças, o índice DAX, da Bolsa de Frankfurt, caiu 1,03%, a 15.490,17 pontos, com perda de 2,75% nos papéis da Volkswagen. O CAC 40, de Paris, por sua vez, registrou queda de 0,79%, a 6.570,19 pontos. No mercado francês, as ações da ArcelorMittal cederam 4,16%.

Em Milão, o FTSE MIB recuou 0,98%, a 25.709,56 pontos, na mínima do dia.

Nas praças ibéricas, o índice PSI 20, de Lisboa, registrou perda de 0,71%, a 5.299,37 pontos, no menor nível do dia.

Na contramão, o Ibex 35, de Madri, subiu 0,31%, a 8.760,90 pontos, mas também na mínima do dia.

Veja também
+ Como podcasts podem ajudar na educação financeira do brasileiro
+ Mistério: mulher descobre que não é a mãe biológica de seus próprios filhos
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Chef playmate cria receita afrodisíaca para o Dia do Orgasmo
+ Mercedes-Benz Sprinter ganha versão motorhome
+ Anorexia, um transtorno alimentar que pode levar à morte
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Veja quanto custa comer nos restaurantes dos jurados do MasterChef
+ Leilão de carros e motos tem desde Kombi a Nissan Frontier 0km