Finanças

Bolsas da Europa fecham em alta, com techs e expectativa de otimismo do BCE

Crédito: Pexels

O índice pan-europeu Stoxx 600 encerrou em alta de 1,62%, a 369,65 pontos (Crédito: Pexels)

As bolsas da Europa fecharam em alta nesta quarta-feira, 9, recuperando parte das perdas registradas nos últimos pregões, quando a onda de vendas de ações de tecnologia pesou sobre os ativos. No radar nesta quarta-feira, estiveram os acenos para retorno das negociações por estímulos nos Estados Unidos e sinalizações de que o Banco Central Europeu (BCE) deve apresentar um horizonte de melhoras econômicas após decisão de política monetária na quinta-feira. Os fatores contribuíram para a recuperação de empresas de tecnologia e das commodities.

O índice pan-europeu Stoxx 600 encerrou em alta de 1,62%, a 369,65 pontos.

+ Bolsas da Ásia fecham em baixa generalizada, após novo tombo em Wall Street
+ Bolsa fecha em baixa de 1,18% com novo dia de correção em Nova York 

Acenos pelo retorno das negociações para uma nova rodada de estímulos fiscais nos Estados Unidos ajudaram a alimentar o apetite por risco.

Em entrevista à CNN, o líder da oposição no Senado, Chuck Schumer, afirmou que há uma “boa chance” de que o Congresso aprove uma legislação para atenuar os efeitos da crise do coronavírus. O secretário do Tesouro americano, Steven Mnuchin, por outro lado, disse não saber o que irá acontecer. “Espero haja (acordo). É importante para muita gente”, destacou.

A recuperação das ações do setor de tecnologia, após a forte liquidação dos últimos dias, foi outro fator que contribuiu para a melhora no sentimento. Nesse cenário de maior otimismo, o petróleo operou em forte alta, o que beneficiou ações do setor. Em Londres, o papel da BP avançou 1,45% e da Total subiu 0,93%.

Com isso, o FTSE 100, referência no mercado britânico, ganhou 1,39%, a 6.012,84 pontos. Por lá, seguem repercutindo os desdobramentos do Brexit. Nesta quarta, Londres divulgou um projeto de lei que impõe as regras alfandegárias do Reino Unido à Irlanda do Norte, o que, para Bruxelas, viola os termos do acordo de separação. A União Europeia convocou uma reunião para tratar do tema.

Mesmo com o impasse, o DAX, de Frankfurt, avançou 2,07%, a 13.237,21 pontos.

Em Paris, o CAC 40, de Paris, subiu 1,40%, a 5.042,98 pontos.

No fim da manhã, a informação da Bloomberg de que o BCE deve apresentar um horizonte de melhora nas condições econômicas no próximo relatório impulsionou ainda mais os negócios.

Em Milão, o FTSE MIB avançou 2,02%, a 19.771,32 pontos.

Em Madri, o IBEX 35 teve alta de 0,95%, a 7.020,90.

Em Lisboa, o PSI 20 subiu 2,29%, a 4.354,05 pontos.

Veja também

+ Sandero deixa VW Polo GTS para trás em comparativo
+ Veja os carros mais vendidos em outubro
+ Grave acidente do “Cake Boss” é tema de reportagem especial
+ Ivete Sangalo salva menino de afogamento: “Foi tudo muito rápido”
+ Bandidos armados assaltam restaurante na zona norte do RJ
+ Mulher é empurrada para fora de ônibus após cuspir em homem
+ Caixa substitui pausa no financiamento imobiliário por redução de até 50% na parcela
+ Teve o auxílio emergencial negado? Siga 3 passos para contestar no Dataprev
+ iPhone 12: Apple anuncia quatro modelos com preço a partir de US$ 699 nos EUA
+ Veja mudanças após decisão do STF sobre IPVA
+ T-Cross ganha nova versão PCD; veja preço e fotos
+MasterChef: competidora lava louça durante prova do 12º episódio’
+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil
+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados
+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020
+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea
+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?