Finanças

Bolsas da Europa fecham em alta com dado positivo na zona do euro

As bolsas europeias fecharam em alta nesta segunda-feira, em meio ao apetite por risco no exterior, impulsionado pelo otimismo em relação a avanços nas negociações comerciais entre Estados Unidos e China, além de bons resultados da indústria da zona do euro.

O índice pan-europeu Stoxx 600 teve alta de 1,08%, aos 402,50 pontos. Durante a manhã, o índice chegou a registrar o maio nível intraday em quase quatro anos, a 403,18 pontos.

O otimismo nos mercados internacionais foi impulsionado por declarações do secretário de Comércio dos EUA, Wilbur Ross, que disse esperar que americanos e chineses assinem a “fase 1” do acordo comercial ainda neste mês. Em entrevista à Bloomberg, Ross também disse que os EUA irão conceder “muito em breve” licenças para que empresas americanas vendam componentes à companhia chinesa Huawei e que a imposição de tarifas a carros da União Europeia pode não ser necessária.

Além disso, o índice de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) industrial da zona do euro subiu de 45,7 em setembro – que havia sido o menor nível desde outubro de 2012 – para 45,9 em outubro, segundo pesquisa final divulgada pela IHS Markit. A leitura abaixo de 50 ainda indica contração na manufatura do bloco pelo nono mês consecutivo. Mas, na avaliação da analista Maddalena Martini, da Oxford Economics, apesar de o setor industrial do bloco continuar em contração, a alta no índice de sentimento sugere “alguns sinais de estabilização no sentimento da zona do euro nos próximos meses”.

Em Londres, o índice FTSE-100 avançou 0,92%, aos 7.369,69 pontos. As ações da Rio Tinto subiram 3,02% e os papéis da BHP se valorizaram 2,95%. Já a International Consolidated Airlines Group (IAG) avançou 0,96%, depois de anunciar a compra da companhia aérea espanhola Air Europa por 1 bilhão de euros.

Na bolsa de Frankfurt, o índice DAX fechou com ganho de 1,35%, aos 13.136,28 pontos, algumas horas após a divulgação do índice de gerentes de compras industrial da Alemanha (PMI) que subiu de 41,7 em setembro – que havia sido o menor nível desde junho de 2009 – para 42,1 em outubro, segundo pesquisa final divulgada pela IHS Markit. Entre as empresas listadas na bolsa alemã, as ações da Continental se valorizaram 3,93%, o Deutsche Bank avançou 3,71% e a Volkswagen subiu 2,91%.

Em Paris, o índice CAC-40 teve alta de 1,08%, aos 5.824,30 pontos. Peugeot subiu 3,38% e BNP Paribas avançou 2,71%.

O índice FTSE-MIB, da bolsa de Milão, fechou em alta de 1,64%, aos 23.311,43 pontos. Ferrari NV avançou 6,51% e as ações da Fiat se valorizaram 2,56%.

Em Madri, o índice IBEX-35 fechou com ganho de 0,95%, aos 9.416,40 pontos. Santander avançou 3,02% e BBVA teve alta de 2,92%.

Já em Lisboa, o PSI-20 subiu 1,71%, aos 5.203,39 pontos, na máxima do dia.